ADDE – Conceituação Espírita sobre o Bem e o Mal

Logo

Visite o site da ADDE
www.adde.com.br

Caros amigos, mais uma semana estamos batendo à sua porta para levar outra gota de lição da Doutrina Espírita, esperamos que os amigos possam estar em paz e harmonia, e que nosso Divino Mestre possa iluminar o caminhos de todos.

Conceituação Espírita sobre o Bem e o Mal

Consciência Espírita – 2006
Centro de Estudos Espíritas Paulo Apóstolo

A proposta do espiritismo é a mesma de Jesus: resgatar os homens de sua imersão profunda nas espessas sombras do mal, através da prática corajosa e assídua do bem

“As circunstâncias dão ao bem e ao mal uma gravidade relativa. O homem comete, freqüentemente, faltas que, mesmo decorrentes da posição em que a sociedade o colocou, não são menos repreensíveis; mas que o responsabilizam na razão e nos meios que ele tiver para compreender o bem e o mal. É assim que o homem esclarecido que comete uma simples injustiça é mais culpável aos olhos de Deus que o selvagem que se entrega aos instintos”.
— Allan Kardec, em O Livro dos Espíritos

O que caracteriza a Doutrina Espírita e a torna facilmente assimilável é a sua objetividade. Pode-se dizer que o Espiritismo é uma doutrina de síntese. Avessa à elocubrações teólogo-filosóficas estéreis, ela vai direto ao coração através do raciocínio e do bom senso. Sua mensagem é convincente, satisfaz os mais básicos anseios existenciais do ser humano.

Para os espíritos superiores não há como abordar a questão do bem e do mal sem enfatizar a moral, que é a regra da boa conduta e, portanto, da distinção entre o bem e o mal. Por sua vez, a moral funda-se na observação da lei de Deus. O homem se conduz bem quando faz tudo tendo em vista o bem e para o bem de todos, porque então observa a lei de Deus, ensinam eles.

Assim, a tão complicada questão do bem e do mal, que tantas controvérsias interpretativas ainda traz, sobretudo às esferas da religião e da filosofia, perde seu sentido paradoxal na clareza do ensinamento dos espíritos superiores. O bem é tudo o que está de acordo com a lei de Deus, e o mal é tudo o que dela se afasta. Assim, fazer o bem é se conformar à lei de Deus; fazer o mal é infringir essa lei, ensinam os espíritos a Allan Kardec.

Não há margem para dubiedade: Jesus vos disse: vede o que quereríeis que vos fizessem ou não; tudo se resume nisso.

Assim não vos enganareis — enfatizam. E com isso, alicerçam o fundamental conceito espírita de ação e reação, o que nos possibilita compreender o funcionamento das leis de justiça divina. Para o espiritismo a criatura não é punida nem é recompensada por Deus, mas sim, colhe aquilo que espontaneamente semeou, através de sua conduta e suas obras, conforme muito bem explicou Jesus.

Por que o mal se encontra na natureza das coisas?

Pergunta profundamente filosófica esta de Kardec aos espíritos que o assessoravam durante a compilação de O Livro dos Espíritos. E eles respondem: Já te dissemos: os espíritos foram criados simples e ignorantes. Deus deixa ao homem a escolha do caminho: tanto pior para ele se seguir o mal; sua peregrinação será mais longa. Se não existissem montanhas, não poderia o homem compreender que se pode subir e descer; e se não existissem rochas, não compreenderia que há corpos duros. É necessário que o espírito adquira experiência e para isto é necessário que ele conheça o bem e o mal; eis porque existe a união do espírito e do corpo.

Os espíritos ainda esclarecem que o mal depende, sobretudo, da vontade que se tenha em fazê-lo e que o homem é tanto mais culpado quanto melhor sabe o que faz.

Não basta não fazer o mal; é preciso fazer o bem

Outro conceito importante, na questão do bem e do mal, é a de que não é suficiente apenas deixarmos de fazer o mal para nos mostrarmos agradáveis a Deus, tentando assegurar uma situação futura. É preciso fazer o bem, no limite das próprias forças, pois cada um responderá por todo o mal que tiver ocorrido por causa do bem que deixou de fazer.

Mas este conceito ainda vai além, como um roteiro seguro para a nossa jornada evolutiva na Terra. Enfatizam os espíritos: Não há ninguém que não possa fazer o bem; somente o egoísta não encontra jamais ocasião de praticá-lo. É suficiente estar em relação com outros homens para se fazer o bem e cada dia da vida oferece essa possibilidade a quem não estiver cego pelo egoísmo, porque fazer o bem não é apenas ser caridoso, mas ser útil na medida do possível, sempre que o auxílio se faça necessário.

Portanto, a proposta do espiritismo é a mesma de Jesus: resgatar os homens de sua imersão profunda nas espessas sombras do mal, através da prática corajosa e assídua do bem.

____________
Citações:
O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec – Tradução: J. Herculano Pires – Publicação: Editora EME
O Evangelho Segundo o Espiritismo, de Allan Kardec – Tradução: Salvador Gentile – Publicação: Instituto de Difusão Espírita – IDE
FORMATAÇÃO: MILTER- 20-11-2011

A EQUIPE DA ADDE
A fim de compartilhar com nossos amigos.
Videoaulas “Aprendendo espiritismo”
Clique no link abaixo

http://www.luzespirita.org.br/videoaula.html

LEIA E ESTUDE AS OBRAS BÁSICAS DO ESPIRITISMO
Frequente uma Casa Espírita.

Leia e Estude obras Espíritas

“Reencarnação, Familia e Sexo” / Livro: Falando a Terra / Psi. Francisco Candido Xavier/ Emmanuel .

Enviado pelo amigo Samuel Lima <slm763>

Chico Xavier e seus familiares, nos anos

Reencarnação, Familia e Sexo

Através de 22 emissoras de televisão, sob o comando a TV-TUPI de São Paulo, o programa Flávio Cavalcanti apresentou, ao vivo, uma entrevista com o querido médium Francisco Cândido Xavier, em 14 de julho de 1974, qual apresentamos agora, resumidamente.

Após ser apresentado a toda a platéia presente e aos telespectadores de todo o Brasil pelo animador do programa, Chico Xavier disse em determinado momento, em agradecimento:

“Eu peço licença para dizer que esta medalha, este troféu assim tão brilhante, pertence à Doutrina Espírita da qual temos sido, até agora, o último dos últimos servidores”.

(Chico referia-se à Medalha Cinquentão, a ele ofertada pelo programa).

Sob intensa expectativa, seguiram-se as perguntas.

104 – CONHECIMENTO ANTECIPADO DA MORTE

P – O senhor admite que Emmanuel irá, quando chegar o momento, informá-lo antecipadamente do dia e da hora de sua morte?

Chico Xavier- Creio que ele reconhece a minha condição de criatura humana, frágil ainda; se o nosso Benfeitor Espiritual observar-me em condições adequadas para receber a notícia se, alarme, ele o fará. Mas, compreendendo decerto me abençoará com a caridade so silêncio.

105 – RELIGIÃO E TRANSFUSÃO DE SANGUE

P – Por motivos religiosos, neste confronto entre o direito à vida e a convicção religiosas, no caso do menino filho de Testemunha de Jeová que não permitiram a transfusão de sangue que o salvaria, com quem o senhor ficaria?

Chico Xavier – Notamos que os pais da criança estão ou estariam agindo com muita honestidade perante a fé que abraçam. Acreditamos que a Providência Divina podendo manifestar-se através de circunstâncias e através de ocorrências diversas terá induzindo a um outro pai, no caso, o Exmo. Sr. Juiz de Menores, a providenciar os recursos para o tratamento necessário à criança doente. (Aplausos).

106 – OS ESPÍRITAS E O MEDO DA MORTE

P –O Espiritismo diz que a morte é o começo de uma nova vida. Por que, então, muitos espíritas têm medo de morrer, inclusive o senhor?

Chico Xavier – essa notícia a meu respeito naturalmente é divulgada através daquela história, com a descrição que fiz de um dos problemas nossos numa viagem aérea. è verdade que tive muito medo da partida súbita para outro gênero de vida, mas também tive medo de quebrar a coluna e ficar impossibilitado para o trabalho. è que, efetivamente, nunca houve na terra esse ou aquele curso de preparação para a morte. Sempre encaramos a desencarnação como sendo uma prova sem remédios ou uma dor irreversível. Isso impõe sérias complicações ao assunto. Através de existências numerosas, entramos sempre no Além com muitas dificuldades, e inibições, recapitulando de óbito em óbito, essa espécie de terror.

(*) Transcrita do “Serviço Espírita de Informações” – SEI – Rio de Janeiro (RJ) 27 de julho de 1974, sob o título “Chico Xavier no Programa Flávio Cavalcanti”.

107 – PERÍODO DE SONO

P – Senhor dorme muito?

Chico Xavier– Durmo atualmente na média de 4 horas diárias, incluindo no total das minhas pausas de repouso de meia hora para tratamento dos olhos.

108 – ALIMENTAÇÃO

P – Come bem?

Chico Xavier – Almoço regularmente, incluindo a carne em meu prato comum. aliás sou uma pessoa natural.

109 – ESTADO DE SAÚDE

P – O Senhor está doente?

Chico Xavier – Tenho andado com alguma hipotensão, mas, estou em tratamento médico melhorando sempre.

110 – ATENDIMENTO SEMANAL

P – Quantas pessoas o senhor atende por semana?

Chico Xavier– Na atualidade, tenho contato com o público, em duas noites por semana: sextas e sábados, na média de 500 pessoas semanalmente com a repetição em mais ou menos vinte por cem, de alguns contatos pessoais com amigos e conhecidos sempre muito estimáveis.

111- OPERAÇÃO PLÁSTICA. PERMISSÃO

P – Nós temos no júri um cirurgião plástico, famoso aqui em são Paulo, o Dr. Oswaldo. O senhor seria capaz de se permitir uma operação plástica?

Chico Xavier– Desde que a plástica fosse para regenerar o aspecto de minha apresentação, acho que seria um dever meu, para não assustar o público, em meu relacionamento habitual. (Aplausos e risos).

112 – MENSAGEM AOS QUE SOFREM

P – O senhor sabe quem quando anunciamos que iríamos entrevistá-lo, várias penitenciárias do Estado e de outros Estados pediram autorização para que os aparelhos ficassem ligados até mais tarde, porque os presidiários gostariam de ouvi-lo e vê-lo.

Assim aconteceu com muitos hospitais, inclusive, com a Santa Casa de Misericórdia e vários outros nosocômios.

Enfermos de toda sorte, mosteiros, casa de freiras, asilos… Em todos esses lugares o senhor está sendo visto e ouvido agora. Chegou-nos, igualmente a noticia de que, em quase uma dezena de detenções, os aparelhos se encontram ligados, e os detentos pedindo uma palavra de carinho e de amor.

Chico Xavier– Isso me surpreende muito porque nada fiz para merecer essas atenções, nem tenho possibilidade ou dotes quaisquer para corresponder a tanta grandeza de alma. Em razão disso peço permissão aos nossos irmãos presidiários e aos caros amigos telespectadores para contar um pequeno episódio ocorrido meses atrás: Conheci em Uberaba, uma criança de seis anos que, costumeiramente, acompanhava a própria mãezinha à cidade de Igarapava e a cidades outras de nossa vizinhança, a procura de trabalho. Esse menino que se locomovia com muita dificuldade chamava-se Pedro. Demorou-se, perto de nós cerca de dois meses, freqüentando a beneficência da Comunhão Espírita Cristã. Certa vez, perguntei-lhe: “Pedro, o que é que você quer ser quando for homem feito?” Ele respondeu: “Tio Chico, quando crescer eu quero ajudar Deus a pintar as flores!”

Aquilo me enterneceu muito e eu disse: “então, você vai ser um grande artista”.No dia seguinte ao nosso diálogo, um veiculo em disparada atropelou o menino. Fui vê-lo, no colo materno, entre a expectativa da morte que se aproximava e o enternecimento que o garoto me suscitava ao coração, e perguntei-lhe: “Pedro, o que é que você quer agora? O papagaio de papel ou o carro de brincar de que você gosta tanto?

Ele me disse: “Tio Chico, eu quero… eu quero ajudar Deus…” Meu Deus, se todos nós andássemos no trânsito respeitando os sinais; se amássemos mais profundamente os nossos semelhantes ao guiar as nossas máquinas… Refiro-me a este episódio porque todas as crianças são nossos filhos, em todos os níveis sociais. Os Espíritos Benfeitores explicam sempre que as crianças são esperanças de Deus, que vieram até nós ajudando a Deus, colorindo por isso mesmo, a nossa vida d felicidade e paz.

Com referência ao assunto, rogo licença para lembrar aos amigos que nos emprestam atenção e bondade que nós todos também certas vezes, desrespeitamos os sinais vermelhos da lei e conseqüentemente entramos em grandes dificuldades, embora ninguém atropele ninguém por querer.

Em várias ocasiões, achamo-nos sob clima psicológico difícil.

Nossos irmãos nos presídios, em escolas de tratamento espiritual, são, como nós, filhos de Deus.

Jesus, quando nos recomendou entregar os nossos julgamentos aos juízes, para que não venhamos a julgar erradamente uns aos outros, compreendia, decerto que geralmente temos, digo isso de mim – determinado grau de periculosidade e que, em virtude disso, precisamos de misericórdia de todos.

Todos estamos presos a circunstâncias, a provações, problemas e lutas.

Quem de nós não está encerrado em alguma estreiteza, dentro dos nossos próprios sonhos e idéias na própria vida humana?

Com todo o nosso coração desejamos aos nossos irmãos, nos presídios, paz e amor, muita alegria, esperança, e também muito respeito à justiça, porque a violência não ajuda ninguém. (Aplausos).

Flávio Cavalcanti – Agora, cada um do júri fará uma pergunta a Chico Xavier. Por favor, aqui está o maestro Erlon Chaves, que deseja conhecer o senhor há longo tempo.

113 – CONSOLO A UM AFLITO

Erlon Chaves – Este momento é muito importante para mim, porque eu tinha guardado comigo a idéia de pedir uma palavra sua de muito carinho com meu pai, que está doente. Aliás, está muito menos doente do que estava há dias atrás. E, quando Flávio falo dos presidiários, eu me lembrei de um caso que está acontecendo no Brasil. Meu pai vai entender, o assunto que exponho, pois ele me conhece bem, como eu o conheço, enfim, porque eu não peço uma palavra para ele e sim para esse rapaz, ao qual vou me referir.

Por motivos óbvios, eu não vou declinar-lhe o nome, mas vou contar o caso. Há dois anos atrás, um rapaz de 19 anos, por uma loucura da mocidade, armado com um revólver de brinquedo, cometeu um assalto, auferido Cr$ 28,00, apenas para gastar num fim de semana. Depois disso, a vida dele andou, a polícia não o encontrou, e hoje, com 21 anos de idade, ele é um homem recuperado. mas aconteceu que a Justiça também andou e no Código Penal, assalto é punido com um mínimo de 4 anos. Ele está para ser preso. Porém, está recuperado. E como vai ser difícil a vida dele, a partir daí! Tomara que ele esteja nos vendo agora e principalmente tomara que ele ouça a sua palavra, Chico, de paz e de confiança.

Chico Xavier – Maestro Chaves, esperamos que ele, o rapaz a que o senhor se reporta de consciência edificada, quando à solução do problema, se considere tranqüilo e se submeta à magnanimidade da Justiça, na certeza de que os senhores juízes farão um pronunciamento favorável à dignidade com que ele comparecerá à barra dos tribunais.

Confiamos na Justiça, porque a Justiça traduz em si os desígnios Divinos e creio que uma consciência tranqüila nada tem a temer.

114 – ESPAÇO E TEMPO NO MUNDO ESPIRITUAL

Flávio Cavalcanti – Vamos chamar agora, para fazer uma pergunta, a jornalista Anik Malvil da “Última Hora”, São Paulo.

Anik Malvil – Está sendo um grande prazer conhecer o senhor. Como explica que as pessoas recém-falecidas possam se orientar, se elas não tem os mesmos pontos de referência de espaço e tempo, do mundo físico?

Chico Xavier – Os amigos espirituais têm nos esclarecido que, quando nos adestramos suficientemente, através da religião ou da meditação, para a Vida espiritual, fazemos um curso instintivo de reaprendizado de nossos controles, quando às noções de espaço e tempo, verificando-se, no Além mais ou menos, aquilo que acontece com a nossa chegada à Terra, através da reencarnação, quando despendemos, às vezes, seis a oito anos para tomar conhecimento das noções de espaço e tempo no Plano Físico, ao atravessarmos o período da primeira infância.

115 – OS PLANOS ESPIRITUAIS

Flávio Cavalcanti – Por gentileza, com a palavra o cirurgião plástico, Dr. Oswaldo.

Dr. Oswaldo – Inicialmente, eu quero expressar minha profunda admiração e respeito pelo senhor, por tudo aquilo que tem feito. eis a minha pergunta: muito se tem ouvido falar, especialmente por parte dos estudiosos da matéria, que o mundo espiritual é dividido em muitos planos. Fala-se, inclusive, em subplanos. Existe, realmente, essa distinção de planos na Vida Espiritual?

Chico Xavier – O nosso Emmanuel costuma dizer sempre que podemos observar isto nos próprios agrupamentos sociais da Terra. Conquanto convivamos uns com os outros, cada qual de nós pertence a determinada faixa cultural, sentimental, racial, e através dessas faixas, vamos efetuando a nossa auto-educação.

Isso existe naturalmente no Mundo Maior, dizem os nossos Amigos, como existe aqui também.

116 – REENCARNAÇÃO, FAMÍLIA E SEXO

Flávio Cavalcanti – Com a palavra, Lucinha Kauffman.

Lucinha Kauffman – A minha pergunta é sobre reencarnação. Gostaria de saber se ela se limita ao nosso grupo, porque, pelo que dizem alguns espíritas, a gente tem a impressão de que a reencarnação se faz quase sempre no mesmo grupo familiar. E também quero saber se o homem reencarna sempre como homem e mulher como mulher.

Chico Xavier – De um modo geral, até que venhamos a conseguir um grau maior de evolução, permanecemos jungidos ao nosso grupo familiar.

Quanto à reencarnação, do ponto de vista fixação morfológica, isso pode variar. O sexo pode ser modificado, para efeito de provação regenerativa ou para o desempenho de tarefas específicas por parte da criatura que retorna a Terra.

117 – FENÔMENOS COM O CORPO

Flávio Cavalcanti – Agora, vamos à pergunta de Nair Belo.

Nair Belo – Também eu tenho um grande prazer em conhecê-lo. Vou fazer uma pergunta que eu, há muito tempo, tenho vontade de saber. Os espíritas fazem e os não espíritas também, alguns na base da brincadeira, as tentativas de ação mediúnica com o uso do copinho. O verdadeiro espírita sabe que a comunicação desse modo é uma forma primária, de intercâmbio, não é?

Eu gostaria de perguntar se além de primária também é perigosa, porque eu tive uma experiência e acho muito perigosa.

Gostaria que o senhor me esclarecesse e a todos que assim procedem por brincadeira.

Chico Xavier – os Benfeitores Espirituais nos dizem que devemos sempre separar mediunidade de Doutrina Espírita, porque esta última veio-nos para disciplinar os fenômenos. Assim através do copinho, ser-nos-á possível entrar em contato com os espíritos amigos, mas, por vezes ainda não educados ou não sublimados, isto é, com criaturas desencarnadas muito próximas da nossa faixa de evolução, de modo que, sem a Doutrina Espírita, qualquer fenomenologia, inclusive a do copo, é capaz de suscitar dissabores, pelas experiências.

Flávio Cavalcanti – Então, não se deve brincar?…

Chico Xavier – É interessante não brincar.

118 – RENASCIMENTO, MOMENTO DA LIGAÇÃO. PAIS. DEFEITOS FÍSICOS.

Flávio Cavalcanti – Paulo Roberto, por gentileza.

Paulo Roberto – Eu quero fazer duas perguntas, embora resumidas numa só. Gostaria de saber se o feto, isto é, se a criança nascitura recebe espírito no momento em que é concebida ou no momento que nasce, e qual é a relação entre o pai, a mãe e o feto, ou seja a relação espiritual entre eles, porque eu quero chegar àquela pergunta: por que nascem crianças defeituosas, crianças retardadas? Há alguma relação com os pais?

Chico Xavier – Sim, na maioria dos casos, por que os pais possuem vínculos cármicos com o espírito renascente.

Com freqüência, criaturas que foram compelidas à morte violenta por nossa causa, ou à morte lenta por determinadas atitudes nossas, em especial as que recorrem ao suicídio, para se libertarem da nossa crueldade mental na Terra, não se afastam mentalmente de nós. Mesmo quando ausentes em Outros Planos da Vida, continuam vinculados a nós outros, particularmente quando não sabem exercer a faculdade do perdão.

Essas criaturas habitualmente, reencarnam na condição de nossos próprios filhos. E a posição do espírito, diante da vida fetal, varia muito, segundo a evolução de cada reencarnante ou segundo a tarefa com que venham ao nosso mundo.

Há, também, vinculações de outro amor, possibilitando o renascimento da criatura necessitada de apoio em lares pertencentes a corações amigos que os recebem com extremada abnegação.

Fora disso, no campo normal da reencarnação, temos a considerar os casos em que o espírito, por mérito conquistados, tem o direito de escolher o corpo em que atuará sobre a Terra junto dos pais à cuja bondade e nobreza já se imanizam, quase sempre, desde muito tempo.

Certos musicistas, por exemplo, ao reencarnarem, poderão merecer um sistema auditivo magnificante organizado com o qual se lhe facilite o discernimento dos sons.

Noutros aspectos isso ocorre com todos aqueles obreiros da cultura e do progresso, habilitados a influenciar milhares de pessoas.

Esses já conquistaram o poder de selecionar os recursos de que farão o uso preciso na existência Terrestre.

Quanto ao mais, a pergunta 344 e a respectiva resposta, contidas em “O Livros dos Espíritos” esclarece a questão da união da alma e do corpo, afirmando que essa união se dá na concepção e se completa no nascimento.

119 – REENCARNAÇÃO EM VEGETAIS

Flávio Cavalcanti – Por gentileza, Márcia de Windsor.

Mas, antes, o telespectador Antônio, aqui de São Paulo, pergunta se o senhor acredita que os vegetais sofram um processo de reencarnação? É possível um ser humano voltar reencarnado num vegetal?

Chico Xavier – Não, isso nós não podemos admitir porque seria um retrocesso. Ocorre que a evolução dos vegetais se verifica num plano ainda inabordável, especialmente para minha capacidade de compreensão. Mesmo que os espíritos quisessem me esclarecer sobre isso, eu não teria cérebro para registrar os esclarecimentos em todas as nuances desejáveis.

120 – PERDA DE SERES QUERIDOS

Flávio Cavalcanti – Márcia de Windsor, a sua pergunta.

Márcia de Windsor – Eu faço apenas uma pergunta, servindo de portadora da mesma. Uma senhora perdeu um filho há um ano e durante esse ano inteiro essa senhora tem chorado, tem penado dores incríveis, numa inconformação absoluta por essa perda. Ela, muito aflita, me pede que lhe pergunte se essas lágrimas, se toda essa dor, esse sofrimento podem prejudicar, de algum modo o seu filho.

Chico Xavier – Em outros casos semelhantes, temos recebido o esclarecimento de que essa dor, essa dor entranhada na alma inconformada daqueles que ficam, prejudica muito e às vezes, de maneira intensa, aos corações amados que nos precedem na Vida Espiritual. Seria tão bom que essa mãe generosa pudesse entregar o filhinho a Deus, de quem ela recebeu esse mesmo filho, a fim de protegê-lo e orientá-lo nesse mundo! E estamos certos de que ela procurando reencontrá-lo entre tantas outras crianças que ai estão necessitadas, rapazes mesmo que precisam de benfeitores paternais e maternais, essa abençoada mãezinha estará extinguindo a dor dela no caminho desse filho, que deve, naturalmente, se afligir.

Peçamos a Deus para que ela tenha bastante serenidade e que, na condição de mãe, na grandeza maternal de todas as mães, ela possa continuar auxiliando e abençoando o filho que partiu no rumo da Vida Maior.

121 – MENSAGEM

Flávio Cavalcanti – Muito obrigado. Agora o senhor não há de estranhar as folhas nem o lápis, porque sei que só mesmo o senhor poderá resolver, tomada a resolução, porque o senhor me falou do meio ambiente, me disse das necessidades psíquicas, psicológicas…Eu gostaria de pedir ao senhor, que é amigo do Erlon e amigo de todos nós, que se possível for, psicografe uma mensagem para os doentes, os detentos, para a Penitenciária do Estado da Guanabara, para os estimados Velhinhos da Casa de são Luiz, da minha querida Dra. Rute Ferreira de Almeida, enfim, para todas as pessoas que sofrem.

Chico Xavier – Podemos ouvir um pouco de música?

Flávio Cavalcanti – Perfeitamente. Atenção por favor, ele precisa de música e de silêncio no ambiente.

(Há uma longa pausa, enquanto Chico psicografa, concentrado, várias folhas de papel enquanto se fazem ouvir os sons arpejados de um prelúdio.)

Flávio Cavalcanti – A mensagem já está pronta e o espírito pediu que o próprio médium leia a mensagem já que não deve caber a outra pessoa essa missão.

Nesse ponto da entrevista, Chico Xavier se levanta e faz em voz alta, a leitura da página psicografada:

SEMPRE AMOR

Se a provação te alcança,

Contempla a Natureza, alma querida e boa,

E encontrarás, na Terra, em toda parte,

O lar de luz que nos aperfeiçoa.

Dores? Dizes que as dores lembram trevas

Compelindo-te o sonho a persistir de rastros…

Fita o império da noite desvendando

A floresta dos astros.

Renúncia? Há quem afirme que a renúncia

É carga improdutiva para o amor…

Olha o brilhante arrebatado à pedra,

Esbanjando esplendor.

Sofrimento? Assevera a rebeldia

Que todo sofrimento é processo infecundo,

Mas a fonte filtrada entre os punhais da rocha

Acrescenta o conforto e a beleza do mundo.

Crises? Lembra o fragor da tempestade…

O campo grita ao furação violento…

Depois, o chão se alimpa e o Sol espalha

Mais Ouro e mais Azul no firmamento.

Sacrifício? Medita sobre o tronco

A tombar sem apoio a que se arrime…

Depois, fez-se violino entre mãos hábeis

Interpretando a música sublime.

Morte? Se crês que a morte é o fim de tudo,

Qual abismo escavado abismo agressores,

Fita a semente nua a renascer do solo

Para ser planta nova e esmaltar-se de flores…

Escuta, alma querida! A vida é sempre amor

Do mais nobre caminho aos mais plebeus

E a presença da dor, em qualquer parte,

É uma bênção de Deus.

Maria Dolores

l

Espírito Emmanuel / Psicografia de Francisco C. Xavier / Livro: “A Terra e o Semeador” *

A Terra e o Semeador / Espírito Emmanuel / Psicografia de Francisco C. Xavier / Ed.Ide *

A Terra e o Semeador *

Caro amigo Salvador:

Deus nos abençoe.

Autorizamos os prezados amigos do Instituto de Difusão Espírita, em Araras, a fazerem a publicação das entrevistas que você arquivou, entre 1958 e 1975, e agradecemos, como sempre, as suas atenções.

Realmente, de minha parte, devo as todas, no que contenham de útil ao nosso abnegado Emmanuel, e, em razão disso, não posso esquecer que nosso amigo Espiritual é o autor das páginas a que nos referimos.

Estou na condição da terra e, sem dúvida, que ele é para mim o incansável semeador.

Fizemos a revisão necessária na entrevista com a nossa distinta Patrícia Hebe Camargo e esperamos que todo o trabalho esteja preparado para os fins em vistas.

Muito grato, sou o irmão e servidor reconhecido de sempre.

Francisco Cândido Xavier /Uberaba, 30 de julho de 1975.

elo fraterno panorâmico – Notícias do Movimento espírita

INFORMATIVO

ELO FRATERNO

PANORÂMICO 121

INFORMATIVO ESPÍRITA SEMANAL – SABINO (SP) – 25/JANEIRO/2012

Divulgue o espiritismo…encaminhe as publicações que recebe!

ENVIADO PARA 1308 CIDADES BRASILEIRAS E 95 PAÍSES

Os informativos são postados:

OS INFORMATIVOS SÃO POSTADOS EM:

http://www2.quatromaosdeluz.com.br/

DOUTRINA, MOVIMENTO ESPÍRITA E EVENTOS

SÃO PAULO

CAPITAL

ACLIMAÇÃO

início: 4/fevereiro – Uniespírito – Rua Paulo Orozimbo, 911 – curso: Prof. Dr. Sérgio Felipe de Oliveira – “Saúde Mental do Corpo e Espírito” – 14 as 18 h – calendário: 4/fevereiro, 3/março, 14/abril, 5/maio, 2/junho, 7/julho, 4/agosto, 1/setembro, 6/outubro, 10/novembro, 1/dezembro – 80 vagas – (11) 3209 5531 / 5371 – faleconosco

CENTRO

inicio: 4/fevereiro – aos sábados: 10 as 12 h – SEETO: SEE 3 de Outubro – Rua Clélia, 669 – curso de Expositores Espíritas – inscrição: Livraria SEETO – oficinasuse

JABAQUARA

23/janeiro – 20 h – Maria Benta – Rua Vieira Portuense, 341 – palestra; Thiago Ariel Correa – “O Evangelho Musicado” – harmonização: Itamar Santiago (SP)

LAPA

17/fevereiro – 20 h – Cine Teatro Imperial – peça: “A morte é uma piada” (Renato Pietro) – ingressos: Billie Collection (Rua Barão do Rio Branco) Hiperfarma (Av. Dr. Manoel Pedro, 1825 – (11) 3622 5953) Ousadia Modas (Rua Wesphaten – (11) 3622 5953 ) Tetra’s (Praça Manoel Ribas, 354, sala 03 – (11) 3622 6864) – info: Produtor Teatral Denis Venge (11) 3622 2363 / 9820 6914 – Happy House – Rua Dr. Manoel Pedro, 2154

PIRITUBA

Sociedade Fraterna Irmã Maria – Rua Edgar Tinel, 51 – palestras……janeiro: Dia 25 – 20 h – Ana Dagmar……fevereiro: Dia 1º – Jeferson Betarello…..Dia 8 – Paula Zamp…..Dia 15 – Selma Sartorio…Dia 22 – Ana Dagmar….Dia 29 – Adilson Pires Ferreira – info: Luceli (11) 3976 3990 / 9626 9178

SÃO MATEUS

PALESTRA

25/janeiro – 20:30 h – Grupo Espírita Emmanuel- Rua Ponte do Piques, 43 – palestra: Manolo Quesada – “Errar é humano, perdoar também”

MÚSICA

25/janeiro – 20 h – Associação Espírita Allan Kardec – Rua Ângelo Cândia, 150 – música: Grupo Vocal Reencontro

SAÚDE

8/fevereiro – 19:30 h – Instituição Beneficente Fraternidade Espírita Gina – Rua Mauro, 76 – palestra musicada: Vansan (Mogi das Cruzes/SP) – fraternidadeespiritagina

VILA ARRIELI

29/janeiro – 20 h – Irmandade Espírita Amigos da Paz – Rua Daniel Defoe, 448 – seminário: Agnaldo Paviani (Votuporanga/SP – “Ação das trevas nos grupos espíritas”

VILA GRACIOSA

27/janeiro – 19:30 h – Fraternidade Francisco de Assis – Rua Nhangaíbas, 300 – palestra: Agnaldo Paviani (Votuporanga/SP)

VILA INDUSTRIAL

31/janeiro/2012 – 20 h – Fraternidade Espírita Irmã Maria – Rua Solar dos Pinheiros, 388 – palestra: Plínio Penteado Junior – “A missão de Allan Kardec” – harmonização: Paula Zamp

VILA MAZZEI/TUCURUVI

26/janeiro – 20 h – Casa Espírita Maria do Sacramento e Ana de Jesus – Rua Quixeré, 8 – evangelho musical: Grupo Chaves da Luz

INTERIOR

ARAÇATUBA

PALESTRA

janeiro – palestras: Adriano Marques (Rádio Boa Nova) – agenda…..Dia 25 – 20 h – Centro Espírita Irmã Angélica – Rua Tancredo de Paiva Morel, 709…..Dia 27 – 20 h – Aliança Espírita Varas da Videira – Rua Bernardino de Campos, 363

SEMINÁRIO

janeiro – Centro Espírita Irmã Angélica – Rua Tancredo de Paiva Morel,511, Jardim Sumaré – seminários…..Dia 28 – 155 h – Orson Peter Carrara – “Planejamento Reencarnatório”……Dia 29 – 9 h – Ismael da Silva – “Capacitaçao do Trabalhador Espírita”

AVANHANDAVA

janeiro – Centro Espírita Francisco de Assis – palestras…..Dia 25 – Nice Silva (Promissão/SP) – “Humanização na Casa Espírita”

AVARÉ

29/janeiro – 19:30 h – Associação Espírita Leon Denis – Rua Prefeito Arthur de Carvalho, 2204, Vila Martins – palestra: Ariovaldo César Junior (Araraquara/SP)

CAMPINAS

PALESTRA

27/janeiro – 20 h – Instituição Assistencial Dias da Cuz – Rua João Rodrigues Serra, 45, Jardim Colina – palestra: Roosevelt Andolphato Tiago (Barra Bonita/SP) – Terapia Anti queixa” – (19) 9610 0997

CONGRESSO

7 a 9/junho – Hotel Nacional Inn-Campinas – 2º CONJURESP: Congresso Jurídico Espírita do Estado de São Paulo – “Direitos Constitucionais e Espiritismo” – presenças: Alysson Leandro Mascaro (SP Decio Iandoli Jr (MS) Dori Incontri (SP) Eduardo Ferreira Valério (SP) Luciano Alencar da Cunha (MG) Maria Odete Duque Bertas (SP) – depaula_adv

CARAPICUIBA

PALESTRA

28/janeiro – 20 h – NEAL: Núcleo Espírita Amor e Luz – Rua Maria Helena, 174 – palestra: Luiz Mário Arnaud (RJ) – “Fascinação”

PALESTRAS

janeiro – Instituição Espírita Oficina de Luz – Rua Praia Grande, 411,Ariston – palestras…..Dia 24 – 20 h- Bruno Rodrigues- “Fatores de Integração da Personalidade”…Dia 26 – 20 h – Glorinha – “Provas da existência de Deus (palestra aos espíritos)”…..Dia 27 – 20 h – Glorinha – “Provas da existência de Deus”….Dia 28 – 15 h – Erick – “Palestra Musical (especial)……Dia 29 – 9 h – Nayzim Prestes – “Amar ao próximo como a si mesmo”……Dia 31 – 20 h – Walter Celso – ´”Espíritos Imperfeitos”

PALESTRAS

janeiro – NEOVE – palestras…..Dia 10 – Jamiro dos Santos Filho (Araguari/MG)…..Dia 24 – 20 h – Reinaldo Junior – “Criação – cap. 23 do L.E.”…..Dia 24 – 20 h – Reinaldo Junior – “Criação – cap. 3 do L.E.”……Dia 26 – 14 h – Edson Barros – “Princípios Vital – cap. 4 do L.E.”…..Dia 26 – 20 h – 20 h – Janice Machado – “Princípios Vital – cap. 4 do L.E”……Dia 29 – 9 h – Walter Celso – “Princípios Vital – cap. 4 do L.E.”…..Dia 30 – Adriana Peniche – “Princípios Vital – cap. 4 do L.E.”

MÚSICA

29/janeiro – 18 h – Grupo Espírita Seara de Kardec – Av. Amazonas, 57, Cohab II – música: Allan Vilches e Paula Zamp

CURSO

início: 6/fevereiro – segundas: 20 h – Instituição Espírita Oficina de Luz – Rua Praia Grande, 411, Ariston – “Cursos Básicos de Espiritismo” – primeira aula: Francisco Gabilan – oficinadeluz – www.uniaoespirita.org.br

CONCHAL

28/janeiro – 20 h – Centro Espírita Allan Kardec – Rua Maria C. Corte, 233, Jardim Peris – palestra: Roosevelt Andolphato Tiago (Barra Bonita/SP) -“Terapia anti queixa” – paulowitter

DRACENA

12/fevereiro – 20 h – Centro Espírita Allan Kardec – Rua Dr. Cunha Bueno, 681 – palestra: André Luiz Rosa (Vinhedo/SP) – “Tempo de mudar: a hora é agora”

GUARULHOS

janeiro – 20 h – Centro Espírita Semeadura de Jesus – Rua Alexandre de Oliveira Calmon, 192 – palestras……Dia 30 – Rosangela Pires – “Evangelho no Lar”

ITAPIRA

janeiro – Casa Espírita Nhá Chica – palestras…Dia 31 – 19 h – Margarete Áquila – “Música e Espiritualidade com missão de elevar as pessoas até Deus” – Rua Marechal Deodoro, 511 – 2º Curso de Expositores Espíritas de Jundiaí e Região – inscrição ate: 31/janeiro – usejundiaisecretaria

JOSÉ BONIFÁCIO

26/janeiro – 20 h – Centro Espírita Joana D’arc – Rua 21 de abril, 765 – palestra: Adriano Marques (Rádio Boa Nova)

LINDÓIA

30/janeiro – 20 h – Fraternidade Espírita de Estudos Kardecista Amor e Luz – palestra musicada: Margarete Áquila – “Equilíbrio – como mantê-lo em situação difíceis” – marildabernardi

MARÍLIA

25/janeiro – 20 h – Núcleo Espírita Amor e Paz – palestra: Edson Toledo Silveri – “Pesos Inúteis” – info: donizete.pinheiro

MURUTINGA DO SUL

25/fevereiro – 13:30 as 118:30 h – Centro Cultural – realização:Centro Espírita Santo Agostinho – 1º UNIFICAR – palestras…..Braz José Marques (MG) – “Trabalhar pela unificação das casas e causas espíritas”…..Quincas MG) – “Espíritas, trabalhemos unidos em pensamentos”

NOVA ODESSA

27/janeiro – 19:30 h – Centro Espírita Caminho de Damasco – palestra: Rubens Toledo (Campinas/SP) – “Momentos de decisão: espiritismo em nossas vidas” – janaina_assis

PENÁPOLIS

PALESTRA

30/janeiro – 20 h – Centro Espírita Allan Kardec – palestra: Luiz Washington Bozzo N. Filho – “Parábola dos Talentos”

PALESTRA

30/janeiro – 20 h – Centro Espírita Discípulos de Jesus – Av. Luis Osório, 108 – palestra: João Gabriel Pereira Nobre de Paula (Maringá/PR) – “A dor e o amor: professores da vida” – mjaplis

PRESIDENTE VENCESLAU

fevereiro – palestras: André Luiz Rosa (Vinhedo/SP)…….Dia 11 – 20 h – Centro Espírita Amor e Caridade – Rua Almirante Barroso, 134 – “A morte, é mesmo uma piada!…..Dia 12 – 9 h – Centro Espírita Humildade e Fraternidade Universal – Rua Anita Garibaldi, 59 – “Você tem medo dos espíritos?”

RIBEIRÃO PRETO/SÃO PAULO

Curso de Preparação de Monitores do ESDE – agenda…..Ribeirão Preto/SP – 28/janeiro -9 as 17 h – Sociedade Espírita União e Caridade – Rua Marcondes Salgado,223 – esde – (16 3610 1120…..São Paulo/SP – 5/fevereiro -9 as 17 h – Sede da USE – Rua Gabriel Pizza, 433, Santana – esde- palestra:

SANTO ANDRÉ

PALESTRA

26/janeiro – 20 h – Centro Espírita Joanna de Ângelis – Rua Cel.PM Celestino Henrique Fernandes, 420, Jardim do Sol – palestra: Manolo Quesada – “Nem melhor, nem pior: deficiente”

PALESTRA

28/janeiro – 16 h – Fraternidade Assistencial Espírita Obreiros da Caridade – Rua Itaguera, 332 – palestra: Agnaldo Paviani (Votuporanga/SP)

SÃO BERNARDO DO CAMPO

PALESTRA

26/janeiro – 20 h – Grupo Fraternidade Espírita João Ramalho – Rua Carlos Mieli, 54 – palestra: Agnaldo Paviani (Votuporanga/SP)

SEMINÁRIO

28/janeiro – 9 as 12 h – Grupo de Estudos Apométricos Alvorecer – Rua David Pinto, 81 – seminário: Agnaldo Paviani (Votuporanga/SP) – “Ação da trevas nos grupos espíritas

PALESTRA

28/janeiro – 14 h – Grupo de Estudos Espíritas Dr. Eduardo Monteiro – Rua Vera Cruz, 397, Jardim Hollywood – palestra: Manolo Quesada – “Otimizando Relações Familiares”

SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

4/fevereiro – 15 h – Associação Espírita Allan Kardec – Rua Floriano Peixoto, 975, Boa Vista – visita de Nestor João Masotti e Mirian (FEB) – conversando com lideranças e evangelizadores.

SOCORRO

26/janeiro – 20 h – Grupo de Estudos Espíritas Nosso Lar – Rua Antonio Leopoldino, 245 – palestra: Roosevelt Andolphato Tiago (Barra Bonita/SP) – Terapia Anti queixa” – vanessa.socorro

TAUBATÉ

PALESTRAS

28/janeiro – Centro Espírita União e Caridade – 109 anos – Rua Dr. Souza Alves, 142 – palestra: Fátima Carvalho (São José dos Campos/SP) – (12) 3635 3344 / 3621 2426 – Feira do Livro Espírita (Livraria Espírita Cairbar Schutel)

PALESTRA

25/janeiro – 19:30 h – Centro Espírita Fé, Amor e Caridade – Av. Campinas, 547, Chácara do Visconde – 67 anos – palestra: Carlos Abranches (São José dos Campos/SP)

TEODORO SAMPAIO

10/fevereiro – 20 h – Casa Espírita Allan Kardec – Rua Caetano Fausto de C. Aguiar, 1771 – palestra: André Luiz Rosa (Vinhedo/SP) – “Não espere mais, seja feliz agora”

VINHEDO

28/janeiro – 9:30 as 11 h – BSpace – Rua Eduardo Ferragut, 145, Portal – palestrante: Orozimbo Borges Neto –

=BRASIL=

ALAGOAS

PRADO

28/janeiro – 20 h – Sociedade Espírita Discípulos de Jesus – Av. Siqueira Campo, 1098 – palestra: Marcel Mariano

AMAZONAS

MANAUS

3 a 5/fevereiro – Federação Espírita Amazonense – seminário: equipe da secretaria geral do CFN (FEB) – “Gestão no Centro Espírita” e Mediunidade”…..palestra: “70 anos da obra Paulo e Estevão” – inauguração do Centro Espírita de Maniquiri – www.feamazonas.org.br

BAHIA

ITABUNA

janeiro – Centro Espírita Claudionor de Carvalho – palestras……Dia 18 – Raimundo – “Espiritismo”…..Dia 24 – Cristiane Passinho – “Eficácia da prece”…….Dia 25 – Solineide – “A nova era”….Dia 30 – Patrick Pires Costa – “Bastidores de uma reunião espiritual”….Dia 31 – Reinaldo Oliveira – “Qualidade da prece. ….ceccsocial

CEARÁ

FORTALEZA

SEMINÁRIO

Federação Espírita do Estado do Ceará – agenda……11 e 12/fevereiro – Auditório da FEEC – Rua Princesa Isabel, 255 – seminário: Ana Guimarães – “Curando as dores da alma”……..18 a 20/fevereiro – Lar Fabiano de Cristo – Maraponga 14º Encontro de Mocidades Espírita(EMECE) – realização: DIJ……..24/abril – Evento de Arte Espírita (MOARJE)…..5 e 6/maio – Auditório da FEEC – Encontro de Médiuns Espírita do Ceará (Entremédiuns) – presença: Lizst Rangel (Pernambuco) – info: (85) 3212 1092 / 3212 4268

CINEMA

9 e 12/abril – 2º Festival de Cinema Transcendental – http://www.cinematranscendental.com.br

DISTRITO FEDERAL

BRASÍLIA

26 e 29/março – 2º Festival de Cinema Transcendental

GOIÁS

ANÁPOLIS

21/fevereiro -20 h – Stillus Hall – Av. Brasil , qd C, lote 20-A, Chácaras Americanas – palestra: Divaldo Pereira Franco (Salvador/Ba) – apoio: Federação Espírita do Estado de Goiás – sebastiao02

MARANHÃO

SÃO LUIZ

até 21/fevereiro – segunda a sábado: (10 as 22 h ) e domingo e feriado (14 as 20 h) – Shopping Rio Anil – II Feira do Livro Espírita – 3232 1395

MATO GROSSO DO SUL

CAMPO GRANDE

fevereiro – Rádio Clube Campo – Av. Interlagos, 477 – seminário/palestra: Divaldo Pereira Franco (Salvador/Ba) – agenda…..Dia 5 – 14:30 h – seminário:”A gratidão em nossas vidas”…..Dia 6 – 19:30 h – palestra – realização: Federação Espírita do Mato Grosso do Sul – (67) 3324 8322 / 3382 5571 – info: educarlospalmeirajr

TRÊS LAGOAS

fevereiro – Grupo da Fraternidade Espírita José Grosso e Maria João de Deus – Rua Francisco Cândido Xavier, esquina com a Rua Allan Kardec, Vila Haro – ciclo de palestras……Dia 3 – Christovam Bazan…..Dia 10 – Ewonild Cunha……Dia 17 – Aparecido de Carvalho (Ilha Solteira/SP)……Dia 24 – Waldemiro Giachetta – (67 3521 0808 / 9231 1966 (Luiz Correa)

MINAS GERAIS

CAPITAL

BELO HORIZONTE

4 e 5/fevereiro – UEM – seminário: equipe da secretaria geral da CFN (FEB) – “Os trabalhadores espíritas e os primeiros cristãos, à luz da obra Paulo e Estevão” – uembhcfn

INTERIOR

ALBERTINA

29/janeiro – 15 h – Centro Espírita Pátria do Evangelho – Av. Silveira Campos, s/n – palestra: Emmanuel Cristiano

CARMO DO RIO CLARO

Centro Espírita Allan Kardec – Rua José de Andrade Lemos, 393 – palestra: José Tadeu (Guaxupé/MG) – “Jesus – energia inteligente” – eng.paulohenriquebueno

CONSELHEIRO LAFAIETE

1º/fevereiro – 19:30 h – USE As Samaritanas – palestra: Ricardo Melo – tema livre

GUAXUPÉ

27 a 29/julho – 4º Encontro de Amigos “Chico Xavier”

PATOS DE MINAS

CEFAS: Centro Espírita Francisco de Assis – 40 anos – “Senhor, fazei de nós instrumento de vossa paz- palestras……janeiro – Dia 29 – 19:30 h – Dilamar – “Formação do Centro Espírita”….Dia 30 – 19:30 h – José Roberto – “A importância do Espiritismo para a Evolução Humana”…..fevereiro: Dia 3 – 19:30 h – Juselma M. Co- (BH) – “Francisco de Assis”….Dia 4 – 13 h – seminário: Welinton – “Evangelho, o fermento que leveda o Espírito”…..Dia 4 – 16 h – Chá Fraterno…..Dia 5 – 19:30 h – Delçuita – “O Centro Espírita Francisco de Assis, algumas lembranças” – apoio: Casa da Sopa Luz e Amor – Alameda 5, 03, Bairro Alvorada.

PEDRO LEOPOLDO

20 as 22 h – Casa do Chico Xavier – Rua Pedro José da Silva, 67 – Pelmae: Projeto de Estudos Lítero Musical da Arte Espírita – agenda……Dia 25/janeiro – Cláudio Marins (BH) – “A arte espírita”….Dia 29/fevereiro – Grupo Libertas (Pedro Leopoldo/MG) – “A música espírita”….Dia 28/março – Tim e Vanessa (BH) – “Chamas”……Dia 25/abril – Grupo Meu Cantar (BH) – “Ascensão”……Dia 30/maio – Willi de Barros (BH) – “História de Madalena”…..Dia 27/junho – SER: Sócio Organização de Espiritualidade e Religiosidade (BH) – “Tempo de Renascer” e “Para ver a Deus”…..Dia 25/julho – Grupo Verbos dos Versos (Contagem/MG) – “Vaso Escolhido”…..Dia 29/agosto – Geraldo Lemos (BH) – “Chicos”……Dia 26/setembro – Ronaldo Tavares (BH) – “Seguir”……Dia 31/outubro – Eugenio Santos (Pedro Leopoldo/MG) – “Luzes da Luz”……Dia 28/novembro – Grupo Sol de Arte Espírita (BH) – “Pedro”…..Dia 26/dezembro – Paulo Silvério – “Vespasiano/MG) – pelmaepl – realização: Grupo Libertas (Pedro Leopoldo/MG)

UBERABA

janeiro – 14 as 17 h – Casa da Cultura – Rua Tocantins, 285, Vila Celeste – – palestras……Dia 26 – Dr. Cláudio Siqueira – “Mecanismos da Psicofonia: a voz do mundo espiritual” – 3312 8327 – eepe – confirmar: Livraria Espírita Emmanuel (Rua Artur Machado, 288, Sala 4) – Banca do Livro Espírita (Praça Henrique Kruger, 60)

UBERLÂNDIA

janeiro – palestra/seminário: Alberto Almeida……Dia 28 – 14 as 17:30 h – Centro Espírita Obreiros do Bem – Rua Nordau Gonçalves de Melo, 447, Bairro Santa Mônica – seminário: “A arte do reencontro: do namoro ao casamento”……Dia 28 – 20 h – Anfiteatro do Bloco 3Q, Campus Santa Mônica da UFU – Av. João Naves de Ávila, 2121, Bairro Santa Mônica – palestra: “A vida vale a pena!suicídio, não!”….Dia 29 – 8:30 as 11:30 h – Centro Espírita Irmã Cáritas – Av. Afonso Pena, 5050, Bairro Umuarama – seminário: “Família: transformando nó em laço!”

PARANÁ

CURITIBA

janeiro – 10 h – Teatro da Federação Espírita Paranaense – Alameda Cabral, 300 – palestras….Dia 29 – Nilson Nazareno – “”Paz e Luz” – (41) 3223 6174

PERNAMBUCO

CAPITAL

CAMPINA DO BARRETO

28/janeiro – 14 as 17 h – Comissão Estadual de Espiritismo – Rua Iguatu,135 – seminário: Geszler Carlos West – “Gestão Moderna da Casa Espírita”- (81) 3082 0481

CASA AMARELA

12/fevereiro – 8:45 as 12 h – Grupo de Assistência Mediúnica – Rua Prof. Trajano Mendonça, 200 – seminário: Silvio Costa – “Os desvios sexuais e suas causas à luz do espiritismo” – (81) 3446 2650 – ingressos: Instituições Espírita de Casa Amarela – Midian (81) 8101 7595 / 8503 60155 – Hernuza: (81) 8542 6383 – Robson: (81) 8738 3926 – Andreilson: (81) 8116 6952 – Ednaldo: (81) 8641 3818

CENTRO

janeiro/2012 – Excursão de Recife para Natal/RN – saída: 26/janeiro (Praça do Derby) – retorno: 29/janeiro – R$ 480,00 – principal: Workshop com Divaldo Pereira Franco – info: tereza_spiritour – (81) 3268 3599 / 9152 2762 / 8880 6598 – info: Rosilene Maria dos

COQUEIRAL

4 a 11/março – Centro Espírita Humberto de Campos – 40ª Semana do Legionário da Campanha do Quilo – agenda…..Dia 11 – Lar Ceci Costa – Rua Lourenço Bezerra, 170 – teatro: “Paulo e Estevão” – apresentação: Mocidade do CE Humberto de Campos)

IMBIRIBEIRA

29/janeiro – 12 h – GEF Caminheiros da Verdade – Rua Arquiteto Fernando Almeida, 206 – Feijoada Fraterna – (81) 9293 2510

RECIFE

ENCONTRO

6 a 8/abril – Instituto Federal de Pernambuco – XXX Encontro de Mocidade Espírita de Pernambuco – “Juventude e a transição planetária” – DIJ-FEP (81) 3241 2157 / 3426 3615 – dijfep

INTERMÉDIUNS

21 e 22/abril – 9 as 118 h – Teatro Beberibe (Centro de Convenções de Pernambuco) – Intermédiuns: 5º Fórum de Debates sobre Mediunidade em Pernambuco – “Mediunidade e a educação dos sentimentos” – presenças: Fátima Ferreira (MG), Pedro Camilo (Ba) Iracema Lins (PE) Carlos Pereira (PE) Alexandra Torres (PE) – pintura mediúnica: Jaques – (81) 9729 2255 – www.intermediuns-gespe.blogspot.com

ENCONTRO

15/julho – Teatro Beberibe (Centro de Convenções de Pernambuco) – Encontro de Arte Cênica – realização: Coordenadoria de Infância e Juventude da Comissão Estadual de Espiritismo – info: Eudóxia (81) 9634 8176

SIMPÓSIO

24 a 26/agosto – 7º SIMESPE

FESTIVAL

outubro/2012 – II FEMI – Festival Espírita da Música Infanto Juvenil

INTERIOR

JABOATÃO

janeiro – 19:45 h – Centro Espírita Amor e Caridade – Rua João Barbosa, 23, Sucupira – 63 anos – palestras: “Espiritismo e Ecologia”……Dia 26 – Heleno Filho (CE Manoel Severino) – “Lei da Destruição” – arte: Seis Cordas……Dia 28 – Fátima Moura (CEAC) – “A mídia, a criança e o futuro” – arte: Coral Espírita AFAG Luz

MORENO

janeiro – Centro Espírita Nove de Outubro (CENO) – Rua Djalma Montenegro de Farias, 93 – 59º aniversário – “Espiritismo, um olhar no futuro” – palestras…Dia 24 – 20 h – Eduardo Elias Pereira – “Todos somos os espíritos do passado, do presente e do futuro”…..Dia 29 – 16 h – Rosemary Kiss – “Espiritismo, um olha no futuro – música: Tadeu Proensa (voz e violão)….dia 31 – 20 h – Alexandre Salsa – “Jesus e a revelação do Consolador Prometido”

OLINDA

4/fevereiro – 16 h – Grupo Espírita Júlio Cezar – Rua Antonieta Guimarães de Andrade, 510, Rio Doce – 1º Seminário Relâmpago: José Luiz (Recife) – “Drogas: o desafio do 3º Milênio” – (81) 3432 2741 / 8508 2696 / 9897 7072 – joaquimcanuto

PAULISTA

4/fevereiro – 16:30 h – Gênese Grupo Espírita de Janga – Rua Sete, 70, loteamento Gilberto Freire – palestra: Francisco Barbosa (Bom Jardim/PE) – “A desencarnação” – harmonização: Valda Sedicias

RIO DE JANEIRO

CAPITAL

CENTRO

29/janeiro – 9 h – CEERJ – Rua dos Inválidos 182 – palestra: “O Espírita nas redes sociais” – (21) 224 1244

NILÓPOLIS

5/fevereiro – 8:30 h – Centro Espírita Leopoldo Machado – Rua Venceslau Brás, 215, Olina – seminário/lançamento/livro: Armando Falconi (Juiz de Fora/MG) – “Perda de pessoas amadas” – (21) 3762 8099 – www.celm.org.br/blogdoleopoldo

INTERIOR

ITAPERUNA

fevereiro – Congregação Espírita Paz e Harmonia – Rua Benedito Nicolau, 241, São Matheus – 73 anos – agenda……Dia 5 – Aloisio Silva (Guarapari/ES) – “Perseverança”…..Dia 11 – Orson Peter Carrara (Matão/SP) – seminário: 16 as 18 h – “Por que adoecemos? O peso das emoções na saúde” – palestra: 20 h – lançamento/livro: “Tensão Emocional”….Dia 12 – João da Rocha Filho (Tombos/MG) – “Jesus, guia e modelo da humanidade”….Dia 25 – 15 as 18 h – Armando Falconi (Juiz de Fora/MG) – lançamento/livro: “Perdas de pessoas amadas”…..Dia 26 – Fabiano Drumond (Leopoldina/MG) – “Instinto e Inteligência” – (22) 3824 5738 / 3822 2273

NITERÓI

PALESTRAS

janeiro – 20 h – Centro Espírita Paulo de Tarso – Rua Martins Torres, 46, Santa Rosa – palestras…..Dia 25 – Francisco Rebouças…..Dia 30 – Ronal Coelho

PALESTRA

29/janeiro – 18 h – Núcleo Espírita Chico Xavier – Rua Comendador Antonio Augusto da Paz, 60, Piratininga – palestra: Luis Celso – “150 anos de viagem espírita de Allan Kardec”

RIO BONITO

fevereiro – Centro Espírita João Batista – Rua Major Bezerra Cavalcanti, 521 – palestra: Alberto Almeida – agenda…..Dia 4 – 16 as 19 h – “Menos mágoa! Menos culpa!…mais perdão!”….Dia 5 – 10 as 12 h – “Seja um (melhor) voluntário em 2012!” …..Dia 9 – 20 h – palestra: Cauci de Sá Roriz – gejb_rb

VALENÇA

25/fevereiro – 9 as 15 h – Centro Espírita Joana D’arc – realização: 24º CEU – Setor da Infância e Juventude – “Capacitação de Evangelizadores”

RIO GRANDE DO NORTE

NATAL

janeiro – Divaldo Pereira Franco – agenda…..Dia 27 – workshop: “Psicologia da Gratidão” – inscrições na Federação Espírita do RN…. Dia 28 – 20 h – palestra: Ginásio Nélio Dias……Dia 29 – 7 h – Centro de Convenções de Natal – inscrições workshop: Livraria a FERN – www.fern.org.br – (84) 3211 8518

=INTERNACIONAL=

ALEMANHA

STUTTGART

19/maio – Kolpinghaus Stuttgart – Heusteigstrade 66, 70/80 – Congresso Espírita Alemão – palestra: Divaldo Pereira Franco (BA/BR) – “Autoconhecimento através da ciência, filosófica e religião” – www.spiritismus.dsv.de

AUSTRÁLIA

SYDNEY

15/fevereiro – 16 h – Centro Espírita Joana de Cusa e Centro Espírita Franciscanos – 1 lister Avenue, Rockdale – palestra: Carlos Ghiselli – “Ser ou não ser, eis a questão”

BÉLGICA

BRUXELAS

27/janeiro – 19:30 h – Núcleo de Estudos Espíritas Camille Flammarion – palestra: Pascal Merker – “Energia: relações entre ciência e espiritualidade” – www.neecafla.com

ESTADOS UNIDOS

ATLANTA

12/maio – 9:30 as 19:30 h – The Rialto Center for the Arts at Georgia State University – 80 Forsyth St NW, Atlanta, GA, 30303 – 6º Simpósio Espírita – “Amor e iluminação, um caminho para a autocura” – presenças: Daniel Assisi, Brian Vosberg, Márcia Trajano, Vanessa Anseloni, Jussara Komgold, Edward Christie e o escrito Mark Baker

BOCA RATON

28/janeiro – 18 h – Spiritist Society of Palm Beach – palestra: Andréia Marshall – “Resignation in Adversity, Pain and Lois/ Tranquility” – www.kardec.com

LUXEMBURGO

LUXEMBURGO

fevereiro – Juselma M. Coelho (BH/BR)……Dia 17 – 19:30 h – Centre Sociétaire – 29 Rue de Strasbourg, L 2560, Luxemburgo-gare – palestra – “Le Pardon”…..Dia 18 – 15 as 17 h – Hotel Beam Sejour – 21 Rue die X September, L 9560 Wiltz – seminário – “Les Dons Médiumniques et la transformation interieure”´- realização: Centre Sociétaire – Rue Marie Muller Tesch, L 4250, Esch/Alzetti – allankardeclux – + 352 55 29 46 / + 352 661 55 29 46

JAPÃO

Associação dos Divulgadores do Espiritismo

Agenda…

Janeiro e Fevereiro.

Janeiro comemora-se os cinco anos da tradução do ESE, em Japonês

Esta edição tem um presente , o livro ensina como fazer o evangelho no Lar.

A tradução esta na segunda edição e talvez com a terceira ate o fim do ano.

22 de Janeiro.

Visita fraterna e palestra.

Grupo de Estudo Espiritual Dr. Richard Dwannes Stan
Toyama – Ken-Imizushi Oshima Machii
Dirigente- Ana Lucia

29 de Janeiro

Palestra mensal na Comunhão Espírita Cristã Francisco Cândido Xavier – ISHIKAWA-SHI

e caminhada fraterna para distribuição de alimentos e roupas para

os homeless de Tóquio.

05 de Fevereiro

Estudo do ESDE,evangelho e Passe

NÚCLEO ESPÍRITA JOANNA DE ANGELIS – OKAYA – Japan

12 de Fevereiro.

Grupo de Estudos Espíritas Francisco de Assis – Gunma-Ken

Filme . O livro dos Espíritos

Entrada Franca

12 de Fevereiro

Núcleo Espírita Cristã do Japão

Palestra sobre Mediunidade

e inicio do projeto REVISTA SAUDE ESPIRITUAL.

……………………………………………………………………………………………………….

TEGAMI

Nosso amigo Ryoichi Higuchi gravou a musica em português e inglês.

E vai lançar o cd em fevereiro.

Por favor, divulgar o site.

Não somente no Japão, mas principalmente no brasil.

http://www.teichiku.co.jp/artist/higuchi/TEGAMI/

…………………………………………………………………..

Todas as informações estão sujeiras a alterações.

Abração do Tio Ada.

.-.-.-.-.-.-.-.-.-..-.-.-.-.-.-.-.

Adalberto Prado de Morais

Fone- 090 8328 4773

JAPAN

http://cccbncomissaobrasileiranagano.blogspot.com/

http://adejapaodivulgespirita.blogspot.com/

http://cimejintegraespiritajapao.blogspot.com/

http://nejanucleoespiritajoannadeangelisjp.blogspot.com/

http://tioadaespirita.blogspot.com/

http://radioespiritasnojapao.blogspot.com/

PORTUGAL

ALGARVE

13/maio – Núcleo Familiar Espírito do Mentor Amigo – III Encontro Espírita 0 “A casa espírita na sociedade actual”

AVEIRO

janeiro – Associação Cultural Espírita Estrela de Aveiro – Dia 30 – Paulo Fonseca – “O Inesperado”

ÍLHAVO

janeiro – Centro de Cultura Espírita Mar de Esperança – Rua Dr. João de Deus, 17 – agenda…Dia 26 – Dr Cáritas Martins

SETÚBAL

janeiro – 21:30 h – Associação Espírita Luz e Amor – palestras….Dia 30 – Alice Santos – “O poder da fé” – www.aela.pt

VILA DE ÓBIDOS

21 e 22/abril – Auditório Municipal A Casa da Música – Jornadas de Cultura Espírita – “Viva além da crise” – realização: ADEP (Associação de Divulgadores do Espiritismo de Portugal) – http://www.adeportugal.org/jornadas/

SUIÇA

WINTERTHUR

21/janeiro – 13:30 aa s18:30 h – CEEAK – Industriestrasse, 8, 8404 – workshop: Gorete Newton e Arlete Lanzlinger – “Mediunidade”

=EXPEDIENTE=

Décio Bressanin

Jornal e Informativo “Elo Fraterno” – Sabino/SP – Condomínio Morada da Praia – Bairro Água Sumida

CEP: 16 440 – 000 – Caixa Postal 34 – (14) 9744 0247

deciobressanin – http://www2quatromaosdeluz.com.brhttp://www.facebook.com/#!/

http://grupoesperanca.ning.com/profile/DecioBressanin?xg_source=msg_wel_accepted

HTTP://amigoespirita.ning.com/profile/DecioBressanin

ENVIO DE MATERIAL PARA OS INFORMATIVOS

deciobressanin

Respeitando seu direito, não desejando mais receber este informativo envie-nos um email solicitando a exclusão do seu endereço eletrônico de nossa lista. Nosso endereço: deciobressanin

NOTA

A leitora Cláudia, Porto Alegre/RS, sugere que os nomes dos palestrantes nas publicações de eventos venham acompanhados de citação de contato (telefone e/ou email)….concordamos com a Cláudia, pois facilitaria e muito para quem ou Casa que deseja manter contato com o mesmo….com sua devida autorização!

A Vida no Planeta Marte e o que a maioria dos espíritas desconhece

Recebi do irmão Pacheco Mocca – muito embora eu tenha algumas divergências sobre como esse assunto vem sendo tratado por outras seitas espiritualistas, publico-o com respeitosos votos de entendimento entre todos.
Paz sempre em qualquer plano,
Semíramis Alencar

Na Vanguarda do Movimento Espírita. Muitos serão chamados para o trabalho da última hora.
Faz-se necessário que você intervenha com urgência.

A Vida no Planeta Marte e o que a maioria dos espíritas desconhece.

A partir de 2012, a notícia de que Marte é habitado causará um questionamento quanto à posição filosófica das diversas religiões. Haverá um aumento da conscientização da população, entrando numa época de maior conhecimento espiritual. A coisa vai ser séria. Achamos que o Movimento Espírita Brasileiro não pode ficar alheio ao que está acontecendo nesse sentido. Alguns cientistas e pesquisadores independentes descobriram que as fotos do planeta Marte, publicadas pela NASA e Agência Espacial Européia, foram pintadas e deformadas por uma edição de imagem fraudulenta. Por debaixo das cores falsas que deram a Marte, descobriram cidades imensas na superfície do planeta. Desconfiam que os americanos saibam disso há 60 anos, e escondam isso do mundo até hoje. Existem vídeos, no YouTube, realizados por esses cientistas, que provam o que digo. Nos dias que vivemos hoje, não compreendo como se pode escrever e ensinar Espiritismo, desconhecendo esse fato.
Não podemos esperar mais. Os espíritas têm que participar disso e se envolver com essa revelação — Marte é um planeta habitado — com todo o fervor com que abraçamos a doutrina espírita.
Muitos espíritas precisam se atualizar para que não sejam pegos de surpresa pelos acontecimentos que estão por vir. Os espíritas, que trabalham para divulgar a doutrina dos espíritos, têm, por obrigação, estudar e pesquisar sempre para que a divulguem em espírito e verdade. Nós — sou integrante de uma equipe espírita — não estamos dando a nossa opinião; divulgamos as informações que têm chegado do plano espiritual. Cabem a vocês, divulgadores, investigar as novas revelações encontradas nos livros editados dos últimos anos. O Espiritismo é dos Espíritos. Como ficará o Espiritismo diante da opinião pública, se os seus divulgadores não confiam nas informações dos livros psicografados pelos Espíritos Benfeitores? O que se vê divulgado, nos websites espíritas, sobre a vida em Marte é um grave erro diante dos ensinamentos — antigos e atuais — dos Espíritos. Esses ensinamentos não são simples opiniões ou deduções divulgadas por eles. No mundo espiritual existem Universidades, bibliotecas e a consulta com sábios Espíritos, onde, antes da psicografia dos livros, a informação pode ser investigada e checada; isto, quando não é de próprio testemunho como é o caso de Humberto de Campos e de Maria João de Deus. Se me permite, hoje, depois do que pudemos investigar, confio neles sem restrições. Confio, também, em Chico Xavier. Ele sempre disse: o telefone toca de lá pra cá.
O que escrevemos, aqui, é para que não reste nenhuma dúvida quanto a esta questão.

O Livro dos Médiuns
CAPÍTULO XXVI
Das Perguntas que se Podem Fazer aos Espíritos
296. Perguntas sobre os outros mundos
32ª Que confiança se pode depositar nas descrições que os Espíritos fazem dos diferentes mundos?
“Depende do grau de adiantamento real dos Espíritos que dão essas descrições, pois bem deveis compreender que Espíritos vulgares são tão incapazes de vos informarem a esse respeito, quanto o é, entre vós, um ignorante, de descrever todos os países da Terra. Formulais muitas vezes, sobre esses mundos, questões científicas que tais Espíritos não podem resolver. Se eles estiverem de boa-fé falarão disso de acordo com suas idéias pessoais; se forem Espíritos levianos divertir-se-ão em dar-vos descrições estranhas e fantásticas, tanto mais facilmente quanto esses Espíritos, que na erraticidade não são menos providos de imaginação do que na Terra, tiram dessa faculdade a narração de muitas coisas que nada tem de real. Entretanto, não julgueis absolutamente impossível obterdes, sobre os outros mundos, alguns esclarecimentos. Os bons Espíritos se comprazem mesmo em descrever-vos os que eles habitam, como ensino tendente a vos melhorar, induzindo-vos a seguir o caminho que vos conduzirá a esses mundos. É um meio de vos fixarem as idéias sobre o futuro e não vos deixarem na incerteza.”

Quem pode nos responder? A que classe de espíritos pertencem Humberto de Campos e Maria João de Deus?

A NASA mente. Este link prova isso:
http://www.forumespirita.net/fe/jornal-das-boas-noticias/frei-beto-e-a-pluralidade-dos-mundos-habitados/#c2

Existe muito mais a conhecer do que se tem dito. Acesse este link também ( é muito importante ) :

http://www.forumespirita.net/fe/off-topic/um-corpo-celeste-se-aproxima-de-nosso-sistema-solar/135/#c2

Pode-se duvidar dos vídeos apresentados — por ignorância, desconhecimento do porquê das fotos não poderem ser falsificadas. A fraude seria descoberta com facilidade. Foi o que aconteceu com as fotos originais. — como prova da existência de cidades em Marte, mas não se pode ensinar o erro dentro do Espiritismo, pois nem Maria João de Deus, nem Humberto de Campos e nem Emmanuel afirmaram que a vida em Marte ou em outros orbes do nosso sistema solar é espiritual ou de outra dimensão. Você conhece algum livro — eu disse livro — psicografado, no qual o autor espiritual afirma que Marte é um planeta sem vida ou que nenhum outro orbe do Sistema Solar é habitado na mesma dimensão que a nossa? Se conhece, por favor, passe para mim. Tenho muito interesse nisso.

Os vídeos, mostrados nos links indicados aqui, são verdadeiros, porque as imagens foram produzidas eletronicamente. São imagens digitais — tecnicamente falando: a cópia do original também é original. E esses vídeos, com toda certeza, foram examinados por peritos em fotos digitais do mais alto gabarito profissional, não tenha nenhuma dúvida quanto a isso.

Segundo os Espíritos, é do interesse do Alto Comando Espiritual da Terra que as pessoas se voltem para a Renovação Íntima ou Reforma Íntima, e todos esses segredos são desvendados, agora, para que se chegue a isso. Estamos empenhados em divulgar o que está acontecendo nesse sentido, como trabalhadores da última hora, para que esse objetivo seja alcançado.

Muita paz.
Pacheco Mocca

Ciência Espírita Espíritos existem? E reencarnação? Para alguns cientistas, sim. São pesquisador es sérios, do mundo todo, Brasil incluído, que buscam provas sobre a existência da alma. E eles já c onseguiram resultados surpreendentes.

Super 296
outubro
2011

Matéria de Capa da Superinteressante Outubro de 2011.

Ciência Espírita

Espíritos existem? E reencarnação? Para alguns cientistas, sim. São pesquisadores sérios, do mundo todo, Brasil incluído, que buscam provas sobre a existência da alma. E eles já conseguiram resultados surpreendentes

por Pablo Nogueira e Carol Castro

Você sabe como é estar morto?

Bastante gente sabe: as milhares de pessoas que passaram por uma parada cardíaca e foram ressuscitadas logo depois. O intrigante é que boa parte volta com alguma história para contar: enquanto o coração estava parado, elas se enxergaram fora do corpo. Observaram tranquilamente a sala de cirurgia, enquanto os médicos tentavam trazê-las de volta à vida.

Para alguns cientistas, isso é uma evidência séria de que a mente, consciência, é uma entidade que não depende do corpo, do cérebro, para existir. Em português claro: que aquilo que as religiões chamam de “alma” é mais do que uma questão de fé, mas uma realidade científica. Há vários brasileiros entre esses pesquisadores. Inclusive na USP, a maior universidade do país. Vamos conhecer o trabalho deles.

Abadiânia, interior de Goiás. As cenas insólitas se sucediam: João de Deus, um autodenominado “médium de cura”, inseria uma pinça do tamanho de uma tesoura grande por dentro do canal do nariz de um homem, fazia uma incisão com bisturi na barriga de outro e passava objetos cortantes sobre os olhos de duas pessoas. Tudo sem anestesia.

Isso não é novidade nem para você nem para ninguém. O mais surpreendente ali era um texto afixado na parede. Era um artigo científico, intitulado “Cirurgia espiritual: uma investigação”. Entre seus autores estavam membros das faculdades de medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora e da USP. Eles haviam acompanhado algumas cirurgias espirituais e avaliado os pacientes. Os acadêmicos concluíram que as intervenções e cortes não eram truques de ilusionismo. O que chamava mesmo a atenção era a proposta dos pesquisadores. Eles defendiam a necessidade de mais investigações sobre o “mundo espiritual”. Eram médicos e psicólogos usando a ciência para estudar algo que sempre fora classificado sob a rubrica “Acredita quem quiser”.

Boa parte dessa vertente científica surgiu no Departamento de Psiquiatria da USP. Lá foi fundado em 1999 o Programa de Saúde, Espiritualidade e Religiosidade (ProSER), que se dedica justamente a examinar os efeitos da religião na saúde das pessoas, como no caso das cirurgias mediú­nicas. O chefe do Departamento de Psiquiatria da USP, Eurípedes Miguel, explica o trabalho: “A medicina está se movendo de um eixo (que tinha como meta combater a doen­ça) para outro (que privilegia a promoção da saúde)”, diz. “Estamos interessados em qualquer método que possa ajudar as pessoas, mesmo que fuja aos nossos padrões.”

A coisa, porém, vai muito além disso. Uma das pesquisas do ProSER foi a de Frederico Leão. Ele buscou mensurar os efeitos das sessões mediúnicas sobre os internos de uma instituição espírita onde trabalhava como psiquiatra. O lugar abrigava pessoas com retardo mental e semanalmente voluntários espíritas realizavam sessões mediúnicas. Nelas, os médiuns diziam incorporar a consciência dos pacientes (embora estes continuassem vivos e abrigados em outras dependências).

“Encarnada” no médium a “alma” do paciente falaria pela boca dele, externando seus problemas emocionais. E a coisa funcionaria como uma espécie de terapia. Para a maioria dos cientistas, uma coisa dessas soaria como um espetáculo circense, uma farsa. Mas não para Leão. Ele quis saber se aquilo dava resultados. Então submeteu os internos a uma avaliação de seu estado geral. Leão observou 58 supostas comunicações durante as sessões mediúnicas por 6 meses. E chegou a uma conclusão nada convencionalcolocara: 55% dos pacientes que tinham passado pela terapia espírita apresentaram alguma melhora em seu estado mental depois do tratamento, contra 15% dos que não tinham passado.

Trata-se, é claro, de uma avaliação subjetiva, que leva em conta as deduções do pesquisador, que não podem ser medidas por aparelhos. Outro médico poderia ter outra opinião. Mas tratava-se de uma pesquisa científica de fato, tanto que ela foi publicada na própria revista do Instituto de Psiquiatria da USP, a mais conceituada do gênero no país. Desde 2008 Leão é médico no Instituto de Psiquiatria da USP e o atual coordenador do ProSER.

Para os críticos, no entanto, o fato de pesquisas como essas serem aceitas por uma revista científica da universidade não atestam nada. “Mesmo as melhores publicações deixam passar estudos de qualidade duvidosa”, diz o matemático e psicólogo André Luzardo, presidente da Sociedade Racionalista da USP, uma organização que defende o cetismo.

Outro nome forte na ciência da espiritualidade é o do psiquiatra Alexander Almeida. Ele foi um dos autores daquele estudo sobre as cirurgias de João de Deus e hoje trabalha na Universidade Federal de Juiz de Fora coordenando o Nupes (Núcleo de Pesquisas em Espiritualidade e Saúde), onde segue desenvolvendo suas pesquisas. Uma delas, inclusive, em conjunto com uma estrela internacional da ciência do além, o inglês Sam Parnia, que estuda as chamadas “experiências de quase morte” – EQMs, no jargão dos pesquisadores.

Vida após a morte

Quando o coração para, o fluxo sanguíneo e os níveis de oxigênio no cérebro caem para quase zero em instantes. Nos próximos 10 ou 20 segundos as máquinas de eletroencefalograma não mostram nada além de uma linha reta. O cérebro não funciona. Fim.

Mas a morte tem volta. Graças aos desfibriladores, médicos podem ressuscitar pacientes que tiveram uma parada cardíaca no leito do hospital. E não falta quem volte desse estado com memórias vívidas.

O roteiro é sempre parecido. E bem conhecido. Depois de ressuscitado, o paciente diz que observou o próprio corpo do lado de fora, como se estivesse no teto do quarto do hospital, enquanto os médicos aplicavam as descargas elétricas do desfibrilador. Então eles se sentem “puxados” lá para baixo.

E voltam à vida.

Intrigado com essas histórias, Parnia bolou um projeto para testar a veracidade delas. Em 1997, conseguiu a autorização do Hospital Geral de Southampton, onde trabalha como cardiologista, para emplacar a pesquisa. A ideia era conversar com todos os sobreviventes de paradas cardíacas do hospital, durante um ano, para saber se haviam passado por algum momento lúcido durante a morte clínica. E o principal: o médico instalou 150 placas pelo hospital, com sinais, textos e desenhos virados para cima, posicionadas de tal maneira que apenas alguém localizado no teto poderia ler. Assim, caso um paciente contasse o que havia na placa, a experiência fora do corpo estaria comprovada.

Parnia contou com a ajuda do mais célebre entre todos os que estudam o além, o neurologista Peter Fenwick. O inglês é o homem que tornou as EQMs assunto de mesa de almoço de domingo pelo mundo.

Fenwick era cético até 1985, quando, durante seu trabalho no hospital Maudsley, em Londres, teve que atender um paciente que demonstrava ansiedade extrema. O homem contou que durante uma cirurgia de cateterismo sofreu uma parada cardíaca. Enquanto os médicos tentavam ressuscitá-lo, sentiu-se puxado para fora do corpo e, do teto do quarto, pôde observar a movimentação. De repente, percebeu que estava de volta à cama do hospital. A experiência fora tão marcante que desencadeou a crise de ansiedade. “Até ter essa conversa, achava que essas coisas só aconteciam na Califórnia”, brincou o médico (o estado americano sempre foi a capital mundial do consumo de alucinógenos).

Mesmo não acreditando em experiências de quase morte, Fenwick começou a buscar mais relatos. Conseguiu algumas dezenas, como o do inglês Derrick Scull. Major aposentado do exército, pai de dois filhos e funcionário de uma respeitada empresa de advocacia, tinha todas as credenciais de uma pessoa centrada e nada mística quando passou por uma experiência que mudou suas crenças. Em 1978 ele sofreu um enfarte e, após ter recebido os primeiros socorros, foi deixado numa cama de UTI. Durante a parada cardíaca, sentiu-se sair do corpo. Do canto esquerdo do teto, pôs-se a observar o próprio corpo, e reparou que estava vestido com um robe e uma máscara contra contaminação. Ao mesmo tempo, foi capaz de enxergar a esposa falando com a enfermeira, e percebeu que ela estava vestida com um tailleur vermelho. Depois, encontrou-se de novo deitado na cama. Percebeu que a esposa havia entrado na UTI e que ela estava vestindo a mesma roupa que ele havia visto “de cima”. Fenwick apresentou esses relatos num documentário da BBC em 1988. E a partir dali os elementos mais comuns das EQMs, como a sensação de sair do corpo, entraram para o folclore moderno.

Parnia também colecionou histórias que pacientes lhe contavam, como a de uma mulher que, enquanto estava na forma de fantasma no teto da sala de cirurgia, viu o médico esbarrar num carrinho com instrumentos cirúrgicos, fazendo-o deslizar pela sala e se chocar contra uma parede. No dia seguinte, quando contou a ele sobre os incidentes com o carrinho, ele achou que alguma das enfermeiras tinha contado a história à paciente. Segundo ela, não tinha.

Naquela mesma época, outros médicos tocavam projetos parecidos com os de Parnia. Na Holanda, o cardiologista Pim van Lommel também estudava histórias assim. Lommel conheceu a de um homem que, em estado de coma profundo e com uma parada cardíaca no meio do processo, viu de fora do corpo a enfermeira retirar a dentadura dele e colocá-la em um carrinho especial. Uma semana depois, em fase de recuperação, ele voltou ao hospital e reconheceu uma das enfermeiras. Lembrou-se de que fora ela quem tinha retirado seus dentes e os colocado em um carrinho, com garrafas em cima e uma gaveta embaixo. Para a surpresa da enfermeira, apesar do coma, o paciente descreveu com detalhes a sala e as pessoas que participaram da operação.

Seja como for, isso são só relatos. Acredita quem quer. Justamente por isso, Parnia e Fenwick resolveram dar um passo adiante da simples coleta de casos e partiram para a experiência com placas.

Mas os resultados não foram animadores. A dupla registrou 63 ressuscitações, mas nenhum desses pacientes disse ter viajado para fora do corpo. Então as placas ficaram à toa, sem leitores em potencial.

Outro lado

Para os céticos, o resultado não poderia ser outro, mesmo que houvesse uma EQM. A maior parte dospesquisadores entende que elas não passam de uma confusão cerebral. No momento de uma parada cardíaca, a perda de oxigênio faz com que a massa cinzenta deixe de distinguir realidade e fantasia. Ela entra em pane. Balançada pela desordem, recorre à memória de curto prazo para compreender a situa­ção. Então se depara com cenas que acabou de registrar, como a própria sala de cirurgia. A partir daí, tenta reconstruir o que está supostamente acontecendo naquele momento. Imagina o atendimento médico, a sala de operação. Então a memória nos prega uma peça. Todas as nossas lembranças registram uma visão panorâmica, como uma imagem de filme, em terceira pessoa, criando a sensação de estarmos fora do próprio corpo – quando você se lembra de um momento do passado, não visualiza exatamente o que os seus olhos registraram; enxerga o seu corpo na cena. Do lado de fora. Você se vê de costas, de lado, de frente… O cérebro é um diretor de cinema. E o seu corpo, o protagonista.

Portanto, em meio à confusão de uma parada cardíaca, a mente enxerga todas as recordações (e recriações) recentes como imagens do presente. Atribui a elas o rótulo de “realidade”. É por isso que os pacientes relatariam as cenas de ressuscitação como se estivessem no teto do hospital. A experiência fora do corpo seria apenas um modelo de memória do cérebro – só que tomado como real.

Alguns pacientes contam detalhes específicos, como o caso da mulher que viu o médico se atrapalhar com o carrinho cirúrgico. Susan, porém, acredita que nesses casos a audição estaria ainda em funcionamento – já que é o último dos sentidos a ser perdido -, e a mente seria capaz de criar aquela imagem visual.

Os pesquisadores que defendem a “distinção entre mente e cérebro”, no entanto, não veem grande coerência nessas teorias. Alegam que, naqueles instantes de morte, os aparelhos de eletroencefalograma não deixam dúvida: não há atividade cerebral. No entanto, outros três estudos feitos no século 21 questionam a ideia de total “desligamento” do cérebro. Sugerem que as máquinas monitoram, principalmente, a atividade na superfície do órgão. O monitor mostra a linha reta, mas outras partes mais internas podem estar em atividade. É o caso do lobo temporal, o “núcleo” do cérebro.

Um experimento em especial parece sugestivo. Os voluntários receberam estímulos elétricos na região do cérebro conhecida como giro angular direito, que é parte do lobo temporal. Com uma certa intensidade de estimulação, os voluntários disseram se sentir “como se estivessem afundando na cama”. Estímulos mais fortes produziram relatos como “estou acima do meu corpo e o vejo estendido” – é que essa parte do cérebro é a responsável por delimitar a percepção sobre onde termina e corpo e onde começa o mundo exterior. Nos primeiros instantes de parada cardía­ca, então, essa região continua ligada, só que em parafuso. Daí para ela agir como nos experimentos em que está sob uma descarga forte de impulsos elétricos é um pulo.

Mas Sam Parnia, apesar de não ser brasileiro, não desiste nunca. Ele preparou uma experiência bem maior para caçar seus fantasmas. O inglês agora trabalha para recrutar hospitais pelo mundo todo que topem instalar placas pelo prédio ou apenas permitir entrevistas com os sobreviventes de paradas cardíacas.

Essa é a pesquisa que Alexander Moreira Almeida está fazendo com ele. O brasileiro é o braço direito de Parnia por aqui. Três hospitais aceitaram a parceria (Santa Casa, Hospital Universitário e Monte Sinai, todos de Juiz de Fora, a cidade de Alexander).

Fenwick também está nessa: acertou parcerias com hospitais do Reino Unido, da França e da Austrália. “Esperamos conseguir compilar 1 500 relatos de EQMs. Se alguns pacientes conseguirem relatar o texto das placas, poderemos demonstrar que a mente e o cérebro são coisas distintas”, diz. Por “distinção entre mente e cérebro” entenda uma consciência que existe independentemente do corpo. Mas é só um jargão. Na rua as pessoas chamam isso de “espírito”, “alma“, “fantasma.”

O jargão também serviu para batizar o primeiro evento brasileiro dedicado às pesquisas sobre o além, o “I Simpósio Internacional Explorando as Fronteiras da Relação Mente e Cérebro”, em (de novo) Juiz de Fora. Foi um ciclo de palestras em 2010 que reuniu 9 cientistas da área, entre eles Fenwick e Alexander. Na pauta, relatos de experiências transcendentais, como as que você viu aqui, filosofia e surrealidades da física quântica (que até tem seu lado”espírita”: partículas aparecem e desaparecem do nada no mundo subatômico, por exemplo, mas isso é ciência tradicional mesmo).

Bem mais fora do comum, porém, é outro assunto que estava na pauta do seminário: as pesquisas comreencarnação. Como vocês, um dos maiores especialistas nessa área, que também esteve no simpósio: Erlendur Haraldsson, do Departamento de Psicologia da Universidade da Islândia.

Reencarnação

Haraldsson passou duas décadas investigando reencarnação. Seu objeto de pesquisa são crianças que alegam terem recordações de uma vida passada. É o caso de Wael Kiman, um menino do Líbano.

A partir dos 4 anos, ele começou a dizer aos pais que seu nome, na verdade, era Rabin, que tinha sido adulto e que seus pais viviam na capital do país. Com o tempo, passou a acrescentar detalhes. Os pais da outra vida moravam numa casa perto do mar, que tinha uma varanda baixa, de onde ele costumava pular direto para a rua. Ele também tinha uma segunda casa. Mas para essa ele só podia ir de avião. Delírio? Parecia. Tempos depois, porém, os pais de Wael identificaram uma família da capital que havia perdido um filho adulto e que se chamava Rabin; então levaram o pequeno Wael para visitá-los. Durante a visita, ele apontou para uma foto do morto e disse que era sua. A casa ficava perto do porto, e tinha uma varanda baixinha. Para completar, o rapaz vivia nos EUA na época em que morreu. Ou seja: ia para sua segunda casa de… avião.

No simpósio, Haraldsson também contou a história de Tsushita Silva, uma menina do Sri Lanka que afirmava que numa outra vida tinha morado numa cidade próxima, estava grávida e havia morrido ao cair de uma ponte. O pesquisador, então, visitou a tal cidade e localizou a família de uma certa Chandra Nanayakkara, que morrera ao cair de uma ponte nos anos 70. Chandra estava grávida de 7 meses.

Outro caso é o da garota Purnima Ekanawake, do Sri Lanka. Quando ela e a mãe presenciaram um acidente no trânsito, Purnima tentou tranquilizá-la: “Não se preocupe com isso. Eu vim para você depois de um acidente também”. Na vida passada, segundo ela, um ônibus a atropelara. Também disse que a antiga família fabricava incensos. Ela lembrava até da marca: Ambiga.

Os pais começaram a investigar e encontraram o dono dessa fábrica de incensos. Ele disse que seu cunhado Jinadasa tinha morrido atropelado por um ônibus. Quando levaram Purnima à casa do sujeito, ela, então com 6 anos, reconheceu o dono da fábrica como seu “cunhado”. Purnima seria areencarnação de Jinadasa. A menina também mostrou uma marca de nascença. Disse que era onde os pneus do ônibus tinham passado.

Haraldsson conheceu a garota em 1996, quando ela tinha 9 anos. Como de costume, ele entrevistou, separadamente, a garota, os familiares e os vizinhos para saber quando e como as lembranças apareceram. Investigou também se havia a possibilidade de a garota ter tido acesso àquelas informações por meios normais. Mas não existia qualquer ligação entre as famílias, e elas moravam em lugares distantes.

As evidências lhe pareceram fortes, sem armações. Haraldsson, então, investigou o acidente que matou Jinadasa. Com a permissão de um tribunal local, teve acesso ao obituário completo do rapaz. As principais fraturas foram localizadas no lado esquerdo do peito, com várias costelas quebradas, que penetraram os pulmões. A marca de nascença de Purnima fica no lado esquerdo do peito. O psicólogo islandês não tem uma teoria sobre as marcas de nascença. Mas outro pesquisador de reencarnações, o psiquiatra americano Jim Tucker, da Universidade da Virgínia, arrisca: “Sabemos, por meio de trabalhos de outras áreas, que imagens mentais podem, por vezes, produzir efeitos muito específicos no corpo. Meu pensamento é que, se a consciência sobrevive, ela carrega as imagens dos ferimentos fatais, afetando o desenvolvimento do feto”, diz. De acordo com Tucker, na Índia, um terço dos casos investigados de reencarnação inclui marcas de nascença – em 18% deles, registros médicos amparam as semelhanças.

Desnecessário dizer que as pesquisas com reencarnação são severamente criticadas pela academia. Não parece ser coincidência que a esmagadora maioria dos casos estudados ocorra em países onde a crença em reencarnação é largamente disseminada, caso do Sri Lanka. Haraldsson, por exemplo, teve facilidade em encontrar casos por causa do apoio da mídia. Nos veículos de comunicação de lá, histórias de reencarnação ganham espaço de destaque. E a visita de pesquisadores como Haraldsson também. Quem tiver uma história bem contada, então, tem chance de ficar famoso – daí para surgirem fraudes elaboradas é um pulo.

Também é comum que os pesquisadores só tenham acesso a histórias assim quando os pais da criança já “encontraram” a família da outra vida dela, como no caso de Purnima. Isso complica o processo de checagem das informações. É difícil identificar quais eram as afirmações originais do suposto reencarnado e o que ele aprendeu sobre a pessoa falecida a partir do momento em que entrou em contato com a família dela.

Mais: por um lado, os informantes tendem a “esquecer” as afirmações da criança que não coincidem com a vida da pessoa que acreditam que ela foi. Por outro, colocam na boca dela informações que só foram obtidas depois, quando as duas famílias já estavam em contato.

Com tantas evidências contra, é difícil não acreditar que os pesquisadores de reencarnações, EQMs e afins se movam mais pela fé do que pela curiosidade científica. Mesmo assim, continua sendo uma forma de ciência, já que a busca é por resultados concretos. Se um dia eles vão chegar a esses resultados?

Quem viver verá. E quem morrer também.

Para saber mais

Evidence of the Afterlife
Jeffrey Long, Harper One, 2011

What Hapens When You Die
Sam Parnia, Hay House, 2007

Caridade é o amor em movimento

428052_324345007610902_100001062158338_1000522_373231527_n.jpg

MADRE TEREZA, CHICO XAVIER E A VARA DE PESCAR

Certa vez Chico Xavier compareceu a um programa de televisão em Uberaba, sendo indagado a respeito desse assunto por um médico:

“Porque vocês espíritas, ao invés de ensinarem a pescar, dão o peixe?”.

Chico respondeu-lhe que Jesus, antes do célere Sermão da Montanha, multiplicou pães e peixes para a multidão faminta, primeiro alimentando
a fome do povo, depois ensinando o caminho do Reino.

Não podemos pregar religião a quem está com fome, de barriga vazia, pois a fé sem obras é morta.

Em visita ao Brasil, madre Tereza de Calcutá deu a um repórter resposta semelhante à do Chico, quando interrogada sobre o mesmo assunto.

Ela respondeu: “Meu filho, mas como é que vamos fazer, se as pessoas que alimentamos sequer têm forças para segurar uma vara?! Como elas irão pescar?!”.

Chico fez o que foi possível fazer em benefício do próximo, sem se preocupar com a opinião pública, porque elas são as mais diferentes possíveis.

Enquantos os outros opinavam, Chico fazia, Chico trabalhava.

* * *
Carlos A. Baccelli