Big Brother Brasil: sintonia umbralina

Jornal de Hoje – Domingo, 27/01/2013 — Espiritualidade

O POVO Online

Big Brother Brasil: sintonia umbralina

“A massa de espectadores nem imagina que uma simples sintonia com um programa de TV pode trazer tantas influências negativas aos seus lares”Antonio

Esse programa (Big Brother Brasil) atingiu o seu ápice no que tange à formação de um psiquismo espesso e denso. Agora que por vários anos uma atmosfera de discórdia, sexo, promiscuidade, vaidades excessivas se cristalizaram ao redor desse acontecimento, o plano denso facilmente encontrou condições de utilizar este programa como um irradiador de densidades para todos os seus expectadores.

São muitos anos de brigas, intrigas, sexualidade desvairada e desinteresse por valores mais elevados, o que constrói uma nuvem negra de fluidos maléficos.

Ao sintonizar-se com esse acontecimento, o espectador recebe uma volumosa carga de fluídos densos que é engenhosamente manipulada por especialistas das sombras, para que os seus lares sejam lentamente densificados, em especial, pela ressonância mórfica da compreensão do programa e da falta de vínculos espirituais mais fortes por parte de todos que se prendem a essa rotina.

A ignorância cobra o seu preço. A massa de expectadores nem imagina que uma simples sintonia com um programa de TV pode trazer tantas influências negativas aos seus lares, pois não compreende algumas leis naturais que só podem ser entendidas por seres abertos aos movimentos cósmicos mais sutis.

No plano espiritual, os mensageiros da luz nada podem fazer senão alertar para o fato de que a ligação com valores espirituais é o melhor caminho para uma vida de bem e amor. “Semelhante atrai semelhante”. Quer dizer que a força que você segue torna-se o seu manancial.

Embora a humanidade já tenha conhecimento dos exemplos de grandes seres de luz que já passaram por aqui, bem como já esteja banhada por muito conhecimento universal, são os instintos primitivos que reinam com maior preponderância em relação aos valores espirituais.

Tecnicamente falando, quando um espectador se conecta ao referido programa por vários dias em seguida, e ainda se envolve emocionalmente com os seus acontecimentos, ele começa a formar em seu ambiente e em seu corpo espiritual formas-pensamento exatamente semelhantes às que estão pairando sobre o local físico da casa onde se reúnem os integrantes do programa televisivo.

Depois da formação dessa energia chamada forma-pensamento, o que está lá dentro da casa também estará na aura da pessoa expectadora, pois, em um processo de simbiose natural, as formas-pensamento tornar-se-ão entidades vivas agindo como organismos pensantes e pulsantes.

A considerar que a humanidade como um todo tem enormes desafios no que tange à busca da angelitude de suas almas, e que essa caminhada ainda mostra-se muito longa, é de tal modo sensato analisar que a hipótese de abandonar o hábito de sintonizar-se com tais programas seja uma alternativa saudável.

As forças negativas que convergem na direção dos expectadores são potencializadas por entidades escurecidas, habitantes de atmosferas sub-umbralinas, muitíssimo interessadas na decadência da raça humana. E, por último, é pertinente evidenciar que tais forças extrafísicas malignas têm como prática a utilização de acontecimentos populares de baixa moral, para a impregnação em massa de estímulos primitivos”.

Texto psicografado por Bruno J. Gimenes, escritor, empresário, professor e palestrante. Criador da Fitoenergética, um sistema de cura natural inédito no mundo, que tem base na energia vibracional contida nas plantas, é cofundador da Instituição Luz da Serra (www.luzdaserra.com.br), bacharel em Química Industrial, mestre em Reiki, Karuna Reiki e Seichim.

Anúncios

PARTIDA E CHEGADA -O SOFRIMENTO EXISTE, MAS NÃO DILACERA

PARTIDA E CHEGADA

O SOFRIMENTO EXISTE, MAS NÃO DILACERA

Posted: 17 Jan 2013 08:46 AM PST

crianca-sofrimento-1.jpg
Imagem: por Datinho1

“Meu nome é Olívia. Venho de longe para dar um alô para minha família e amigos. Meus pais, Vera Lúcia e Arlindo, como eu os amo! Foram tudo pra mim. Me deram a base sólida e os todos os ensinamentos que eram necessários para que fosse feliz. Muito devo a eles, pelo amor e dedicação.

Ainda pensam e se lembram de mim com o mesmo amor e carinho.

Meus irmãos Luciana e Carlos, quanta saudade. Aprontamos muito, éramos muito ligados e amor também nunca faltou. Hoje separados, cada um leva a sua vida, mas, ainda assim, com fé e esperança de um reencontro. Haveremos de nos reencontrar. O tempo foi curto, mas valeu por tudo o que passamos.

Deixei amigos que trouxe, igualmente, em meu coração.

Nada mudou, Continuo a mesma e ansiosa por um dia estarmos juntos novamente. Frequento uma escola linda, cheia de luz e muito florida. O cheiro é indescritível, não se parece com nada do que vivi. As cores mais brilhantes, tudo mais intenso, como se aqui fosse uma foto impressa na forma original, em bom papel, e aí fosse impressa no tipo rascunho.

Acho que é o mais próximo que posso comparar um lugar e outro. Só afirmo que aqui é lindo e se todos soubessem como é, ficariam felizes quando um ser querido voltasse para cá!

Saudade grande, e um desejo enorme de aprender.

Tenho amigos aqui e moro com a tia Lucinda. De vez em quando dou uma passadinha para saber de vocês e fico feliz com o que vejo e sinto.

Nossa família foi abençoada com a crença na doutrina. O sofrimento existe, mas não dilacera. Não é coisa que dói muito. É ameno, é só a dor da saudade.

Deixo aqui muitos beijos e rogo a Deus para que a minha família continue assim, sempre unida e guiada pelo amor. Me despeço feliz e volto se puder, se me for permitido. Obrigada Deus pela família que tive e pelos amigos que fiz”.

Assinado: Olívia

Data : 05 de junho de 2012
Local : Casa da Prece – Sorocaba ( SP )
Médium : S.A.O.G.

AVISO: Clique aqui e leia comunicado sobre as psicografias

You are subscribed to email updates from PARTIDA E CHEGADA
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610

PARTIDA E CHEGADA -TEMOS PRAZO DE VALIDADE

PARTIDA E CHEGADA

TEMOS PRAZO DE VALIDADEPosted: 16 Jan 2013 08:37 AM PST

vida-evolucao-1.jpg
Imagem: por Ana_Cotta

“Louvemos a Deus pela graça do dia de hoje. E o que tem de especial no dia de hoje? Ora, abrimos os olhos, acordamos assim que nasceu o Sol, que continuará nascendo por toda a eternidade, enquanto que nós poderíamos não ter acordado hoje.

Temos prazo de validade e dentro deste prazo devemos cumprir com nossas obrigações e com o que nos propusemos a fazer antes de deixar o mundo espiritual. Cada um de nós tem uma missão e se não dermos conta dela, voltaremos outras vezes para terminar de onde paramos, nem que pra isso voltemos muitas vezes.

A nossa evolução só depende de nós


Feliz daquele que cumpre com o compromisso acordado. Evoluirá mais depressa e estará apto a ajudar o próximo mais cedo, pois não terá de cumprir com suas falhas por tempo indeterminado.

A nossa evolução só depende de nós, Da nossa vontade e necessidade. Há, infelizmente, os que necessitam com urgência dar um passo adiante, mas parecem ter o tempo a seu dispor para andar quando bem entenderem.

É uma pena, pois gastam mais tempo quando poderiam usá-la a serviço do bem e de nosso Pai. Mas cada um tem o seu tempo e a sua vontade e nada podemos fazer para que vá mais depressa.

Limitamo-nos a acompanhar nossos irmãos, na expectativa do processo evolutivo.

Que Deus os guarde e proteja. Um abraço fraterno.”

Assinado: Luzíada

Data : 22 de maio de 2012
Local : Casa da Prece – Sorocaba ( SP )
Médium : S.A.O.G.

A Sua Parte

topo_boletim.jpg
CADA QUALOra, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo. – Paulo. I
(Corintios, 12:4).

Em todos os lugares e posições, cada qual pode revelar qualidades
divinas para a edificação de quantos com ele convivem.
Aprender e ensinar constituem tarefas de cada hora, para que
colaboremos no engrandecimento do tesouro comum
de sabedoria e de amor.
Quem administra, mais frequentemente pode expressar
a justiça e a magnanimidade.
Quem obedece, dispõe de recursos mais amplos para
demonstrar o dever bem cumprido.
O rico, mais que os outros, pode multiplicar o trabalho
e dividir as bênçãos.
O pobre, com mais largueza, pode amealhar a fortuna
da esperança e da dignidade.
O forte, mais facilmente, pode ser generoso, a todo instante.
O fraco, sem maiores embaraços, pode mostrar-se humilde,
em quaisquer ocasiões.
O sábio, com dilatados cabedais, pode ajudar a todos,
renovando o pensamento geral para o bem.
O aprendiz, com oportunidades multiplicadas, pode distribuir
sempre a riqueza da boa-vontade.
O são, comumente, pode projetar a caridade em todas as direções.
O doente, com mais segurança, pode plasmar as lições
da paciência no ânimo geral.
Os dons diferem, a inteligência se caracteriza por diversos graus,
o merecimento apresenta valores múltiplos, a capacidade é fruto
do esforço de cada um, mas o Espírito Divino que sustenta
as criaturas é substancialmente o mesmo.
Todos somos suscetíveis de realizar muito, na esfera de trabalho
em que nos encontramos.
Repara a posição em que te situas e atende aos imperativos do
Infinito Bem. Coloca a Vontade Divina acima de teus desejos,
e a Vontade Divina te aproveitará.

Emmanuel (espírito)

Psicografia de Francisco Cândido Xavier.
Livro: Fonte Viva

……………….

CONVERSAÇÃO

O Ministério da Regeneração continuou cheio de expressões festivas, não obstante se haver retirado o Governador ao seu círculo mais íntimo.

Comentavam-se os acontecimentos. Centenas de companheiros se ofereciam para os trabalhos árduos da defensiva, assim correspondendo ao apelo do grande chefe espiritual.

Procurei Tobias, para consultá-lo sobre a possibilidade do meu aproveitamento, mas o generoso irmão sorriu da minha ingenuidade e falou:

– André, você está começando agora uma tarefa nova. Não se precipite, solicitando acréscimo de responsabilidade. Haverá serviço para todos, disse-nos, ainda agora, o Governador. Não se esqueça de que as nossas Câmaras de Retificação constituem núcleos de esforço ativo, dia e noite. Não se aflija.

Recorde que trinta mil servidores vão ser convocados para a vigilância permanente. Destarte, na retaguarda, serão muito grandes os claros a preencher.

Identificando-me o desapontamento, o bondoso companheiro, bem- humorado, acentuou depois de ligeira pausa:

– Contente-se com a matrícula na escola contra o medo. Creia que isso lhe fará enorme bem.

Nesse ínterim, recebi grande abraço de Lísias, que integrara, na festa, a deputação do Ministério do Auxílio.

Com a licença de Tobias, retirei-me em companhia de Lísias para gozar de palestra mais íntima.

– Conhece você – indagou ele – o Ministro Benevenuto, aqui na Regeneração, o mesmo que chegou anteontem da Polônia.

– Não tenho esse prazer.

– Vamos ao seu encontro – replicou Lísias, envolvendo-me nas vibrações do seu imenso carinho fraterno -, há muito que tenho a honra de incluí-lo no círculo das minhas relações pessoais.

Daí a momentos, estávamos no grande recinto verde, consagrado aos trabalhos desse Ministro da Regeneração, que eu apenas conhecia de vista.

Numerosos grupos de visitantes permutavam idéias sob a copa das grandes árvores. Lísias conduziu-me ao núcleo maior, onde Benevenuto trocava impressões com diversos amigos, apresentando-me com generosas palavras. O Ministro acolheu-me, cortês, admitindo-me na sua roda com extrema bondade.

A conversação continuou nos rumos naturais e notei que se discutia a situação da esfera terrestre.

– Muito doloroso o quadro que vimos – comentava Benevenuto em tom grave -; habituados ao serviço da paz na América, nenhum de nós imaginava o que fosse o trabalho de socorro espiritual nos campos da Polônia. Tudo obscuro, tudo difícil. Não se podem, ali,
esperar claridades de fé nos agressores, tampouco na maioria das vítimas, que se entregam totalmente a pavorosas impressões. Os encarnados não nos ajudam, apenas consomem nossas forças. Desde o começo do meu Ministério, nunca vi tamanhos sofrimentos coletivos.

– E a comissão demorou-se muito por lá? – perguntou um dos companheiros com interesse.

– Todo o tempo disponível – ajuntou o Ministro. O chefe da expedição, nosso colega do Auxílio, julgou conveniente permanecermos exclusivamente atidos à tarefa, para enriquecermos observações e melhor aproveitar a experiência. Com efeito, as condições não poderiam ser melhores. Acredito que nossa posição está muito distante da extraordinária capacidade de resistência dos abnegados servidores espirituais que ali se encontram de serviço. Todas as tarefas de assistência imediata funcionam perfeitamente, a despeito do ar asfixiante, saturado de vibrações destruidoras. O campo de batalha, invisível aos nossos irmãos terrestres, é verdadeiro inferno de indescritíveis proporções. Nunca, como na guerra, evidencia o espírito humano a condição de alma decaída, apresentando características essencialmente diabólicas. Vi homens inteligentes e instruídos localizarem, com minuciosa atenção, determinados setores de atividade pacífica, para o a que chamam “impactos diretos. Bombas de alto pod er explosivo destroem edifícios pacientemente edificados. Aos fluidos venenosos da metralha, casam-se as emanações pestilentas do ódio e tornam quase impossível qualquer auxílio. O que mais nos contristou, porém, foi a triste condição dos militares agressores, quando algum deles abandonava as vestes carnais, compelido pelas circunstâncias. Dominados, na maioria, por forças tenebrosas, fugiam dos Espíritos missionários, chamando-lhes a todos “fantasmas da cruz”.

– E não eram recolhidos para esclarecimento justo? – inquiriu alguém, interrompendo o narrador.

Benevenuto esboçou um gesto significativo e respondeu:

– Será sempre possível atender aos loucos pacíficos, no lar; mas que remédio se reservará aos loucos furiosos, senão o hospício? Não havia outro recurso para tais criaturas, senão deixá-las nos precipícios das trevas, onde serão naturalmente compelidas a reajustar-se, dando ensejo a pensamentos dignos. É razoável, portanto, que as missões de auxílio recolham apenas os predispostos a receber o socorro elevado. Os espetáculos entrevistos foram, portanto, demasiadamente dolorosos, por muitas razões.

Valendo-se de ligeiro intervalo, outro companheiro opinou:

– É quase incrível que a Europa, com tantos patrimônios culturais, se tenha abalançado a semelhante calamidade.

– Falta de preparação religiosa, meus amigos -definiu o Ministro com expressiva inflexão de voz -, não basta ao homem a inteligência apurada, é-lhe necessário iluminar raciocínios para a vida eterna. As igrejas são sempre santas em seus fundamentos e o sacerdócio será sempre divino, quando cuide essencialmente da Verdade de Deus; mas o sacerdócio político jamais atenderá a sede espiritual da civilização. Sem o sopro divino, as personalidades religiosas poderão inspirar respeito e admiração, não, porém, a fé e a confiança.

– Mas, o Espiritismo? – perguntou abruptamente um dos circunstantes.

Não surgiram as primeiras florações doutrinárias na América e na Europa, há mais de cinqüenta anos? Não continua esse movimento novo a serviço das verdades eternas?

Benevenuto sorriu, esboçou um gesto extremamente significativo e acrescentou:

– O Espiritismo é a nossa grande esperança e, por todos os títulos, é o Consolador da humanidade encarnada; mas a nossa marcha é ainda muito lenta. Trata-se de uma dádiva sublime, para a qual a maioria dos homens ainda não possuí “olhos de ver”. Esmagadora porcentagem dos aprendizes novos aproxima-se dessa fonte divina a copiar antigos vícios religiosos.

Querem receber proveitos, mas não se dispõem a dar coisa alguma de si mesmos. Invocam a verdade, mas não caminham ao encontro dela.

Enquanto muitos estudiosos reduzem os médiuns a cobaias humanas, numerosos crentes procedem à maneira de certos enfermos que, embora curados, crêem mais na doença que na saúde, e nunca utilizam os próprios pés. Enfim, procuram-se, por lá, os espíritos materializados para o fenomenismo passageiro, ao passo que nós outros vivemos à procura de homens espiritualizados para o trabalho sério.

O trocadilho arrancou expressões de bom humor geral, acrescentando o Ministro, gravemente:

– Nossos serviços são astronômicos. Não esqueçamos, porém, que todo homem é semente da divindade. Ataquemos a execução de nossos deveres com esperança e otimismo, e estejamos sempre convictos de que, se bem fizermos a nossa parte, podemos permanecer em paz, porque o Senhor fará o resto.

André Luiz (espírito)

Psicografia de Francisco Cândido Xavier
Livro: Nosso Lar

—-
O Espiritismo
http://www.oespiritismo.com.br

2x1px.gif
(www.oespiritismo.com.br),.

SOLUÇÃO

SOLUÇÃO

Se você procura a solução adequada ao seu problema, não olvide o grande remédio do Trabalho, doador de infinitos recursos, em favor do progresso do Homem e da Humanidade.
*
Seu cérebro vive cheio de perguntas?

Trabalhe e o serviço conferir-lhe-á respostas exatas.
*
Suas mãos permanecem paralisadas pelo desânimo?

Insista no trabalho e o movimento voltará.
*
Seus braços jazem fatigados?

Confie-se ao esforço novamente e a ação simbolizará para eles o lubrificante preciso.
*
Seu coração vive pesaroso e sem luz?

Procure agir no bem incessante e a alegria ser-lhe-á precioso salário.
*
Seus ideais encontraram sombra e gelo no grande caminho da vida?

Dê seu concurso às boas obras sem desfalecer e claridades novas brilharão no céu de seus pensamentos.
*
A parada que não significa descanso construtivo para recomeçar as atividades úteis é alguma cousa semelhante à morte.
*
Todos os males da retaguarda podem surpreender aquele que não avança. Mas se você acredita no poder do Trabalho, aceitando o serviço aos semelhantes, por norma de viver em paz, na obediência a Deus, o seu espírito terá penetrado realmente o verdadeiro caminho da salvação.
(Francisco Cândido Xavier por André Luiz. Em: Endereços da Paz)

Abraços com carinho

Equipe CVDEE

CVDEE – Centro Virtual de Divulgação e Estudo do Espiritismo
www.cvdee.org.br

Artigo Revista Consolador “O que ensino as minhas filhas”

Prezado,
segue o link para o artigo “O que ensino às minhas filhas”, que publiquei na Revista Eletrônica O Consolador:
http://www.oconsolador.com.br/ano6/294/marcus_braga.html
Na mesma revista, segue link de interessante entrevista do companheiro Ivomar, sobre a gestão na casa espírita, em:
http://www.oconsolador.com.br/ano6/293/entrevista.html

Abs,
Marcus Braga

RETORNO DE PAZ

Olá Alma Irmã, nossas Fraternais Saudações!
Que esta mensagem chegue com nossas melhores vibrações de Paz e Saúde!!
Obrigado pela companhia!!!
Centro Espírita Caminhos de Luz-Pedreira-SP-Brasil
RETORNO DE PAZ

– Deus afaste meu filho de Ana Flora!…
Assim dizendo, um dia, Nhá Joaquina
Deu veneno fatal para a menina,
Temendo tê-la em condição de nora.

Mas, embora chorasse a própria sina,
O rapaz desposou Lia Teodora…
E a morta veio aos dois, nascendo agora
Uma gorducha e bela pequenina.

Nhá Joaquina, ansiosa, veio vê-la,
Disse à nora que a neta era uma estrela
E ali ficou, em Taquaral do Engenho…

Depois clamou, trazendo a neta ao peito:
– Quero deixar meu filho e estou sem jeito,
Esta menina é a luz de Deus que eu tenho.

pelo Espírito Cornélio Pires – Do livro: Vida em Vida, Médium: Francisco Cândido Xavier – Espíritos Diversos.

Acesse o nosso site: www.caminhosluz.com.br

NÃO NOS DEIXEIS CAIR EM TENTAÇÃO

Olá Alma Irmã, nossas Fraternais Saudações!
Desejamos a você e aos seus amores um ótimo final de semana com muita paz e saúde!
Abraços fraternais.
Centro Espírita Caminhos de Luz-Pedreira-SP-Brasil
NÃO NOS DEIXEIS CAIR EM TENTAÇÃO

A Bondade Infinita de Deus não permitirá que venhamos a cair sob as tentações, mas, para isso, é necessário que nos esforcemos, colaborando, de algum modo, com o auxilio incessante de Nosso Pai.

Há leis organizadas para beneficio de todos, mas, se não as respeitarmos, como poderemos contar com a proteção delas, em nosso favor?

Sabemos que o fogo destrói. Por isso mesmo, não devemos abusar dele.

Não podemos rogar o socorro divino para a imprudência que se repete todos os dias.

Se um homem estima a preguiça, não atrairá as bênçãos que ajudam aos cultivadores do trabalho.

Se uma pessoa vive atirando espinhos à face dos outros, como esperará sorrisos na face alheia?

É indiscutível que a Providência Divina nos ajudará constantemente, livrando-nos do mal; entretanto, espera encontrar em nós os valores da boa-vontade.

Não ignoramos que o Pai Celestial está sempre conosco, mas, muitas vezes, somos nós que nos afastamos do Nosso Criador.

Para que não venhamos a sucumbir sob os golpes das tentações, é indispensável saibamos procurar o bem, cultivando-o sem cessar.

Não há colheita sem plantação.

Certamente, devemos esperar que Deus nos conceda o “muito” de seu amor, mas não olvidemos que é preciso dar “alguma coisa” do nosso esforço.


pelo Espírito Meimei – Do livro: Pai Nosso, Médium: Francisco Cândido Xavier.
Acesse o nosso site: www.caminhosluz.com.br