Mãe e Filho

Mãe e Filho

Dói-me lembrar-te, Mãe, cansada e desvalida,
Triste, vendo meu pai morrendo na bigorna,
Teu coração ferido, em lágrimas se entorna,
Mas queres sustentar-me o pão, a escola e a vida.

Lavadeira a servir suando em noite morna,
Desmaiaste no chão da choça hoje esquecida,
E ao lembrar-te a brusca e ansiosa despedida,
A dor me refaz na angústia que retorna.

Chorei, sofri, cresci… Fui rico joalheiro,
Doente, enlouqueci atrelado ao dinheiro,
Mendigo, achei a morte, falando-me em diamantes…

Agora, eis-me a pedir teus braços de amor puro,
Sei, porém, que é preciso esperar o futuro,
Quero ser teu menino pobre como dantes!…

Xavier, Francisco Cândido. Pelo Espírito Júlio Monteiro. Soneto recebido pelo médium Francisco Cândido Xavier, em Culto do Evangelho no Lar, em sua residência, na noite de 11 de fevereiro de 1994, em Uberaba, Minas.

Anúncios

Obrigado pela visita! Deixe seu comentário aqui! Indique o Mensagens Espíritas a um amigo! Muita paz

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s