NAS DEMANDAS DO TEMPO

Nas demandas do tempo

 

O tempo nos demanda paciência.

 

Somos porta-vozes dos anjos na terra. Não nos percamos em conjecturas que nos anule a perspectiva da construção do via a ser…

 

A terra nos cobra solitários momentos de paz. Já muito nos perdemos nas nossas guerras da incompreensão.

 

Somos labaredas pulsantes ante a eternidade de nossas culpas.

 

Já ser archotes para os que se encontram à retaguarda é-nos tão complicado…

 

Queremos ser estrelas sem conhecer o labor reconstrutivo do ser corpóreo-espiritual.

 

Perdemos muito tempo em uma perfeição de superfície e esquecemos da essência perfectível a ser trabalhada pelo suor de nossas obras…

 

Entre um troglodita e um sábio é justo imaginarmos que estamos situados em um grande hospício como analfabetos da alma…

 

Alguns pensarão que tal postura é por demais contusa.

 

Direi que contusa seria uma forma educada de dizer notadamente sincera.

 

Alguns amigos espíritas perdem muito tempo em questionar autorias… esquecendo de serem autores de seus próprios progressos…

 

Lá outros ficam a observar posturas alheias sem olhar a própria consciência…

 

E nós fugitivos das desditas que nós criamos, esquivamos do cálice necessário, para nos refestelarmos ante a dor incomensurável do re-erro…

 

O quão é difícil ser espírita imperfeito…

 

Somos seres erráticos ante a grande dor da vida…

 

Para alguns o evangelho é ácida novidade. Neste caso coloquemo-nos, todos, neste número.

 

Nossa consciência diverge da nossa paciência. Vice-versa.

 

E nós, quais caudilhos de uma estância abandonada, espírito, aguardamos o tempo como esculápio de nossas dores, esquecendo que somos médicos e pacientes na barca do mestre.

 

Aqui onde estamos não temos tempo para pensar no tempo…

 

Se dependermos dele para nos ajustar, estagnamos…

 

O tempo demanda de nós responsabilidade. É uma é variável descartável na contabilidade divina.

 

Nossa evolução é contínua, eterna e infinita.

 

Assim esqueçamos o tempo e busquemos o auxílio prestimoso e silencioso do balde e do rodo como única terapia eficaz para pararmos de pensar em nosso tempo, e termos, quem sabe, um tempo para Jesus!

 

Ignácio

Anúncios

Obrigado pela visita! Deixe seu comentário aqui! Indique o Mensagens Espíritas a um amigo! Muita paz

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s