Egoísmo – Editorial RIE

O egoísmo é a paralisação de todos os bons sentimentos. O egoísmo é a deformidade da alma, que traspassa a matéria, fazendo-vos amar tudo o que a ela se dirige e repelir tudo o que se dirige aos outros. O egoísmo é a negação da sublime sentença do Cristo, sentença invertida ignominiosamente: “Fazei aos outros o que quereríeis que vos fizessem. (R.E., dez/1868, “O dia de todos os santos III”)(1)
Se muitos homens são infelizes, é que só procuram a felicidade para si mesmos. Ela lhes escapa precisamente porque julgam só encontrá-la no egoísmo. (R.E., jan/1860, “Conselhos de Família”)(1)
A maior parte das misérias da vida tem origem no egoísmo dos homens. O egoísmo se origina do orgulho. A exaltação da personalidade leva o homem a considerar-se acima dos outros. A importância que, por orgulho, atribui à sua pessoa, naturalmente o torna egoísta. A ausência da fé inteligente, racional, que procura a claridade, alimenta o egoísmo. (O.P., 205)(2)
Segunda Ordem – Bons Espíritos: quando encarnados, são bondosos e benevolentes com os seus semelhantes. Não os movem o orgulho, nem o egoísmo ou a ambição. (L.E., 107)(3)
Todo sacrifício pessoal, tendo em vista o bem e sem qualquer ideia egoísta, eleva o homem acima da sua condição material. (L.E., 699)(3)
Não é meritória a vida de sacrificações ascéticas. Se somente serve para quem a pratica e o impede de fazer o bem, é egoísmo. (L.E., 721)(3)
Sofrer alguém voluntariamente, apenas por seu próprio bem, é egoísmo; sofrer pelos outros é caridade: tais os preceitos do Cristo. (L.E., 726)(3)
A luz mata as trevas e a caridade mata o egoísmo. (L.E., 788)(3)
É natural o desejo de possuir. Mas quando o homem deseja possuir para si somente e para sua satisfação pessoal, o que há é egoísmo. (L.E., 883)(3)
Dentre os vícios, o que se pode considerar radical é o egoísmo. Daí deriva todo o mal. Estudai todos os vícios e vereis que no fundo de todos há egoísmo. É aí que está a verdadeira chaga da sociedade.
Quem quiser, desde esta vida, ir aproximando-se da perfeição moral, deve expurgar o seu coração de todo sentimento de egoísmo, visto ser o egoísmo incompatível com a justiça, o amor e a caridade. (L.E., 913)(3)
A ingratidão é a filha do egoísmo. (L.E., 937)(3)
Os Espíritos entre os quais há recíproca simpatia para o bem encontram na sua união um dos maiores gozos, visto que não receiam vê-la turbada pela egoísmo. (L.E., 980)(3)
O egoísmo se enfraquecerá à proporção que a vida moral for predominando sobre a vida material e, sobretudo, com a compreensão que o Espiritismo vos faculta, do vosso estado futuro.
O egoísmo assente na importância da personalidade. O Espiritismo, bem compreendido, mostra as coisas de tão alto que o sentimento da personalidade desaparece, de certo modo, diante da imensidade.
Destruindo essa importância, ou, pelo menos, reduzindo-a às suas legítimas proporções, ele necessariamente combate o egoísmo. (L.E., 917)(3)
O egoísmo é o alvo para o qual todos os verdadeiros crentes devem apontar suas armas. (Ev. XI 11)(4)
O egoísmo é a negação da caridade. Sem a caridade não haverá descanso para a sociedade humana. Digo mais: não haverá segurança. (Ev. XI 12)(4)
A caridade é a negação absoluta do orgulho e do egoísmo. (Ev. XV 3)(4)

1. KARDEC, Allan. Revista Espírita.
2. ________. Obras Póstumas.
3. ________. O Livro dos Espíritos.
4. ________. O Evangelho Segundo o Espiritismo.

Anúncios

Obrigado pela visita! Deixe seu comentário aqui! Indique o Mensagens Espíritas a um amigo! Muita paz

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s