Caridade e Humildade é o Caminho da Salvação. Egoísmo e Orgulho é o caminho da Perdição. Pense nisto!

MENSAGEM EM PORTUGUÊS-ESPAÑOL-ENGLISH

ROGERIO HENRIQUE LEITE NO GRUPO CHICO XAVIER DE ARACAJU- Português
11 de Abril às 19.30h-no mês de Aniversário de 10 anos do Grupo.
CARLOS A. BACELLI -13 ABRIL- NO GRUPO CHICO XAVIER DE ARACAJU-Português

SEMINÁRIO: ALLAN KARDEC-ONTEM, HOJE E AMANHÃ-Português
ENTREVISTA DE JOÃO CABRAL-RADIO WEB-www.tce.se.gov.br-Português

155 ANOS DE O LIVRO DOS ESPÍRITOS-18 de ABRIL-Português
7º CONGRESSO ESPIRITA MUNDIAL/2013-Português
AUTOENCONTRO-The Spiritist Psychologigal Society-Londres-Português
PALAVRAS-Português

ALLAN KARDEC-PPS-Lino-Português/Anexo
EL DESTINO DE LAS NACIONES -Português/Español-Anexo
CONOZCASE ASI MISMO-PPS-Español-Anexo
ANTE O DIVINO MÉDICO & BEFORE THE DIVINE DOCTOR-Português/English-Anexo


Foto de Emmanuel quando apareceu a Chico Xavier-Mari Carmen-España

Amigos(as). Deus conosco.

Novas mensagens. Salve o Mês de Abril…
Comemoramos o aniversário do Livro dos Espíritos e o Nascimento de Chico Xavier.

Divulguemos os Textos e Anexos.

Paz e Luz para nós e para Terra, somos,

João Cabral-Presidente da ADE-SERGIPE
Website: www.ade-sergipe.com.br
Veja: Vídeos. Rádio Online. Fotos. Mensagem.TVs.
O nosso CHAT para Conferências: www.ade-sergipe.com.br/blog_chat
Aguardem a primeira Conferência…
Aracaju-Sergipe-Brasil

Em: 11.04.2012.
Assessoria Internacional da ABRADE-Brasil


Ouçam a Entrevista de João Cabral na Rádio Web do Tribunal de Contas de Sergipe
dia 17(terça) de abril às 9.00h e a reapresentação dia 20(sexta) às 9.00h
Conheça e viva uma Mensagem de Esperança e da Paz. Ouça!
www.tce.se.gov.br

En el mundo
mayor

Nos sentamos todos, a la escucha, mientras el instructor se mantenía de pie; al observarle, casi frente a frente, podía apreciar su figura majestuosa, respirando seguridad y belleza. Del rostro imperturbable, la bondad y la comprensión, la tolerancia y la dulzura irradiaban una simpatía inigualable. La túnica amplia, de tono verde claro, emitía reflejos esmeraldas. Aquella vigorosa personalidad infundía veneración y cariño, confianza y paz. Una vez consolidada la quietud en el ambiente, elevó la diestra hacia lo Alto y oró con inflexión conmovedora:

¡Señor de la vida, bendice nuestro propósito de penetrar el camino de la Luz! …
Somos tus hijos, aún esclavos de círculos restringidos, pero la sed del infinito nos desgarra los velos del ser.
Herederos de la inmortalidad, buscamos las fuentes eternas, esperando, confiados, en Tu misericordia.
De nosotros mismos, Señor, nada podemos. Sin Ti, somos ramas secas que el fuego de la experiencia tortura o transforma…
Sin embargo, unidos a Tu Amor, Somos continuadores gloriosos de Tu creación interminable.
Somos algunos millares en este campo terrestre;
Y, sobre todo, alabamos Tu grandeza desde nuestra pequeñez…
Dilata nuestra percepción más allá de la vida, abre nuestros ojos nublados por el sueño de la ilusión, ¡Para que divisemos Tu gloria sin fin!…
Despierta dulcemente nuestros oídos, para percibir el cántico de Tu sublime eternidad.
Bendice las semillas de sabiduría que tus mensajeros esparcieron en el campo de nuestras almas. Fecunda nuestro suelo interior, para que los divinos gérmenes no perezcan.
Sabemos, Padre que el sudor del trabajo y las lágrimas de la redención constituyen abono generoso para que florezcan nuestros campos sembrados, ya que sin Tu bendición, el sudor languidece y la lágrima desespera…
Sin Tu mano compasiva, los gusanos de las pasiones y las tempestades de nuestros vicios pueden arruinar la labor incipiente…
Despiértanos, Señor de la vida, para la luz de las oportunidades presentes; para que los pesares de la lucha no las inutilicen, guía nuestros pasos hacia el supremo bien, revístenos el corazón con Tu serenidad paternal, para reforzarnos. Poderoso Señor, ampara nuestra fragilidad, corrige nuestros errores, esclarece nuestra ignorancia y acógenos en Tu amoroso regazo.
Hágase Tu voluntad, Padre Amado, ahora y siempre.
Así sea.
Finalizada la conmovedora rogativa, el orientador bajó los ojos nublados de llanto, y entonces vi, con gran júbilo, que desde la altura caía sobre nosotros una claridad diferente, en chorros cristalinos.
Partículas plateadas llovían en el recinto, infiltrándose en las raíces de los árboles más próximos, allá afuera.
Mi alma quedó encantada. Al contacto con los divinos efluvios, noté que mis fuerzas se serenaban gradualmente, en una receptividad maravillosa. Alrededor se derramaban las mismas notas de alegría y de belleza, pues todos los rostros irradiaban calma y dicha, vueltos hacia el instructor, alrededor del cual se mostraban más intensas las ondas de la luz celeste.
Una sublime felicidad inundaba todo mi ser, sumergiéndome en un indefinible baño de energías renovadoras.
Mis ojos no pudieron contener las lágrimas felices que los hermosos reflejos arrancaban de las fuentes ocultas de mi espíritu. Y, antes que el noble mentor volviese a tomar la palabra, agradecí en silencio la respuesta del Cielo, reconociendo en la oración, una vez más, no solo la manifestación de la reverencia religiosa, sino también el recurso de acceso a los inagotables manantiales del Divino Poder.
Mensagem de Mari Carmen-España
Francisco Cândido Xavier
Por el espíritu André Luiz

PALAVRAS

Pelo Espírito Emmanuel. Psicografia de Francisco Cândido Xavier.

Livro Cartas do Coração. Primeira Parte – Doutrina Cristã em Prosa. Página 68.

“Da mesma boca procede bênção e maldição.” – Tiago, 3:10.

Nunca te arrependerás:

- De haver ouvido cem frases, pronunciando simplesmente uma ou outra pequena observação;

- De evitar o comentário alusivo ao mal, qualquer que seja;

- De calar a explosão de cólera;

- De preferir o silêncio nos instantes de irritação;

- De renunciar aos palpites levianos nas menores controvérsias;

- De não opinar em problemas que não te dizem respeito;

- De esquivar-te a promessas que não poderias cumprir;

- De meditar muitas horas sem abrir os lábios;

- De sorrir somente sobre desilusões e amarguras;

- De fugir às reclamações de qualquer natureza;

- De estimular o bem sob todos os prismas;

- De pronunciar palavras de perdão e bondade;

- De explanar sobre o otimismo, a fé e a esperança;

- De exaltar a confiança no Céu;

- De ensinar o que seja útil, verdadeiro e santificante;

- De prestar informações que ajudem os outros;

- De exprimir bons pensamentos;

- De formular apelos à fraternidade e à concórdia;

- De demonstrar benevolência e compreensão;

- De fortalecer o trabalho e a educação, a justiça e o dever, a paz e o bem, ainda mesmo com sacrifício do próprio coração.

Examina o sentido, o modo e a direção de tuas palavras, antes de pronunciá-las.

Da mesma boca procede a bênção ou a maldição para o caminho.

EL DESTINO DE LAS NACIONES-x.doc

Ante O Divino Mdico & Before the Divine Doctor-ENV.pps

ConozcaseAsiMismo-ENV.pps

Allan Kardec -ENV.pptx

CASA GRANDE

Casa Grande

Silêncio,
Ouve-me,
Como à corrente inolvidável do tempo,
Qual negreiro lamento,
De um branco ou banto,
No tronco da Saudade,
Sem conhecer sorriso, apenas sofrimento.

Correias,
As bateias voltam vazias,
Como vazias são as esperanças,
De um povo sincero, conquanto ebânico,
Que mesmo cavoucando serras,
Ferindo os pés, as mãos e a vida,
Sorriam, com corpo em sangue, como puras crianças.

Senzalas,
Preto velho, ungüento, benzerão,
Coração precípite e assustado,
Pela incúria do capataz,
Que traz o chicote e a promiscuidade,
Para crestar corpos mal desabrochados,
Vendo, a correr em seus olhos tão cansados,
Lágrimas de pura e dúbia piedade.

Mãe e Santa,
Benzedeira, Santa e folgazã,
Sem ter medo do destino e da morte,
Pois traz no ato a flor,
No corpo a dor,
Nos olhos as lágrimas,
E, no peito, coração fraterno em forma de romã.

Zambi,
Deus de meus, nossos corações,
Provedor da honestidade e fertilidade,
Que não aprova a injustiça,
Pelos seus arqueiros de justiça e paz,
Traz-nos além do trabalho benfazejo,
A semente benemérita da fraternidade.

Salva Oxalá, Jesus, Mestre dos Mestres,
Rosa mística de Saron,
Bendita Alma,
Traz-nos o equilíbrio do zimbório estrelado de luz,
A paz que não encontramos na luta,
Mas, que antes venha-nos a labuta,
Esperança da Vida,
Corpo em Calma.

Paulo Viotti, com a ajuda dos amigos espirituais (Z)
escravos.jpg

À Sombra do pé de Acácias

À Sombra do pé de Acácias

À sombra do pé de Acácias,
Forjam-se futuros mestres e certos homens,
Perfumam as vidas de esperanças,
Gerando pedras polidas em plenos númenos.

À sombra do pé de Acácias,
Também é feita a caridade,
Unindo homens que se separam por Deus,
Levando Jesus à felicidade.

À sombra do pé de Acácias,
Homens aprendem ouvindo homens,
Ensinando aos homens perdidos na vida,
A amarem-se dando-se as mãos.

À sombra do pé de Acácias,
Existem segredos e degredos,
Exigem homens livres e de bons costumes,
Desprovidos de ódios, vilanias e medos.

À sombra do pé de Acácias,
Polem-se pedras, jovens e crianças,
Levando alegria a quem passa fome,
Criando nas pessoas pulcras esperanças.

À sombra do pé de Acácias,
Sentimos os perfumes da liberdade,
Crescemos da escuridão à luz,
Levando-nos de Maomé a Jesus,
E ao Deus de prosperidade.

À sombra do pé de Acácias,
Não existe diferenças de cor ou de riquezas,
Existem homens de bens,
Cunhadas e sobrinhos que são nossas rosas,
Transformando nossas vidas e jarros de versos e prosas.

À sombra do pé de Acácias,
Temos espadas e jóias,
Colunas de mestres e aprendizes,
Luzes que agigantam a alma,
Trazendo-nos a paz e a calma.

À sombra do pé de Acácias,
Temos alegria e cultura,
São lidos trabalhos e paródias,
Os sinos são tocados,
Levando-nos ao descanso e a prosa.

À sombra do pé de Acácias,
Estamos sempre de pé e à ordem,
Sempre prontos ao labor,
Levando aos carentes seu carinho,
E à família seu mais puro amor.

À sombra do pé de Acácias,
Aos auspícios do olho que a tudo vê,
Leva ao jovem a segurança,
E ao mestre ensinar a crer.

À sombra do pé de Acácias,
Contando nossos exatos nós,
Sentimos o calor sempre fraterno,
Jamais sentindo-nos sós.

À sombra do pé de Acácias,
Deleitando sobre as sementes de romã,
Vendo a querida estrela flamejante,
Preparando-nos um melhor amanhã.

À sombra do pé de Acácias,
Lembro-me do trono de salomão,
Ao entrar entre as colunas Booz e Jaqui,
Entrando ao som de uma canção.

À sombra do pé de Acácias,
Entramos como jóias em camafeus,
Glória, Glória, Glória,
A supremo arquiteto que é Deus.

Paulo Viotti, com a ajuda dos amigos espirituais (CMC)

436366-3883-1280.jpg

5º Humanizar MG UAI

Problemas para visualizar a mensagem? Acesse este link.
?0,803066,f611c34f,45c0

Dias 18 e 19 de Agosto de 2012 em Belo Horizonte – MG

Informações: Bruna Salis
Telefone: (31) 2127-4703 / (31) 9367-7006
Email: relacionamento

Realização e Produção:

Local do Evento:
Dayrell Hotel
Rua Espírito Santo, 901 – Centro, Belo Horizonte – MG

Investimento:
Inscrições até 30.04.12 – R$ 150,00 à vista ou 5 parcelas de R$ 30,00.
Inscrições no mês de Maio – R$ 160,00 ou 4 parcelas de R$ 40,00.
Inscrições no mês de Junho – R$ 180,00 ou 3 parcelas de R$ 60,00.
Inscrições no mês de Julho – R$ 190,00 ou 2 parcelas de R$ 95,00.
Inscrições no mês de Agosto – R$ 200,00 à vista (até o evento).

Neste valor estáincluso: local de fácil acesso com ar condicionado, coffee-break, material de apoio, audio visual e sonorização de excelente qualidade.

Hospedagem:
Hospedando-se no Dayrell Hotel você terá uma tarifa diferenciada e ainda auxilia na redução de custos do evento.
Consulte as taxas do Hotel (31) 3248-1000.

Confira outras sugestões de hospedagem em nosso site.

Para você que reside fora de Belo Horizonte e deseja vir ao Humanizar UAI 2012, temos uma consultora de turismo preparada para atendê-lo:
Smile Carolina Palmieri
Consultora de Viagens Humanizar 2012
Contato:Â (31) 9722-8496
Email: viagens.humanizar@gmail.com

Inscrições em nosso Site: www.portalhumanizar.com.br

Compartilhe essa mensagem em suas redes sociais
Facebook Twitter

__________

RECIFE – PE – 17 DE ABRIL – RENATO PRIETO EM “A MORTE É UMA PIAD A”

Novo post em Renato Prieto

RECIFE – PE – 17 DE ABRIL – RENATO PRIETO EM “A MORTE É UMA PIADA”

by projetorenatoprieto

DIA 17/04

Teatro Luiz Mendonça- Recife-PE

Espetáculo: “A MORTE É UMA PIADA”

Elenco: Renato Prieto, Paulo Paixão, Rosana Penna e Sylvia D´Silva

Iluminação : Márcio Boti

Figurinos : Anete Cota

Texto: Cyrano Rosalém

Direção Renato Prieto

projetorenatoprieto | abril 10, 2012 at 1:00 pm | Tags: A morte é uma piada, apresentação, Boa viagem, PE, peças, Pernambuco, Recife, Renato Prieto, Teatro | Categorias: Teatro | URL: http://wp.me/pgxJ3-DM

Comentário Ver todos os comentários
Problemas ao clicar? Copie e cola esta URL em seu navegador:
http://renatoprieto.wordpress.com/2012/04/10/recife-pe-17-de-abril-renato-prieto-em-a-morte-e-uma-piada/

Como educar os filhos?

Como educar os filhos?

Narra uma antiga lenda que, certa vez, um rei chamou o homem mais sábio que conhecia para pedir conselhos.

O soberano se preparava para ser pai e desejava orientações a respeito da educação de seus filhos, uma vez que sabia da importância de seu papel como progenitor na vida dos rebentos.

Dize-me, sábio conselheiro, tu que sempre me ajudaste nas questões mais graves na regência deste reino: como deve agir um pai para criar bons filhos?

Deve agir com extrema severidade, a fim de corrigir e dominar os maus instintos, ou com absoluta benevolência – a fim de manter uma boa relação e destacar as boas tendências deles?

Ao ouvir essas palavras, o ilustre filósofo manteve-se em silêncio, pensando, pensando…

Passados alguns instantes de profunda reflexão, chamou um servo e pediu-lhe que trouxesse dois vasos valiosos de porcelana que decoravam o salão real e que ele sabia estavam entre os preferidos do rei.

Pediu também um balde com água fervente e outro com água gelada, praticamente congelada.

O rei estava achando aquilo muito estranho. Inclusive, começou a ficar um pouco preocupado com a movimentação das peças que eram parte do seu tesouro pessoal.

Com naturalidade, o sábio ordenou a um servo:

Quero que enchas esses dois vasos com a água que acabas de trazer, sendo um com água fervente e o outro com água gelada!

Preparava-se o servo obediente para despejar, como lhe fora ordenado, a água fervente num dos vasos e a gelada no outro, quando o rei, emergindo de sua estupefação, interveio no caso com energia:

Que loucura é essa, ó venerável sábio! Queres destruir estas obras maravilhosas? A água fervente fará, certamente, arrebentar o vaso em que for colocada. A água gelada fará partir-se o outro!

O sábio, calmamente, então tomou de um dos baldes, misturou a água fervente com a gelada e, com a mistura assim obtida, encheu os dois vasos sem perigo algum.

O poderoso monarca e os venerandos mandarins presentes, observaram, atônitos, a atitude singular do filósofo.

ele, porém, indiferente ao assombro que causava, aproximou-se do soberano e assim falou:

Nossos filhos, ó rei, são como o vaso de porcelana. A postura do pai é como a água.

A água fervente da severidade ou a gelada da excessiva benevolência são igualmente desastrosas para a alma das crianças.

Manda, pois, a sabedoria e ensina a prudência que haja um perfeito equilíbrio entre a severidade – com que se pode tolher os maus pendores, corrigir as falhas – e a generosidade, a docilidade – com que se deve tratar e cultivar as qualidades.

* * *

Diante do teu filho, frágil de aparência, tem em mente que se trata de um Espírito comprometido com a retaguarda, que recomeça a experiência a penates, e que muito depende de ti.

Nem o excesso de severidade para com ele, nem o acúmulo de receios injustificados, em relação a ele, ou a exagerada soma de aflição por ele.

Fala-lhe de Deus sem cessar e ilumina-lhe a consciência com a flama da fé rutilante, que lhe deve lucilar no íntimo como farol de bênçãos para todas as circunstâncias.

Ensina-lhe a humildade ante a grandeza da vida e o respeito a todos, como valorização preciosa das concessões Divinas.

Redação do Momento Espírita com base em antiga lenda oriental e no
cap.
Deveres dos pais, do livro Leis morais da vida, pelo Espírito Joanna de
Ângelis, psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. Leal.

Em 03.04.2012.

ut.php?u=&m=1301

Encontro de evangelizadores em Varginha-MG

BOA NOITE A TODOS ,, MUITA PAZ.

OLÁ QUERIDAS(OS) EVANGELIZADORES . QUEREMOS DEIXAR AQUI UM CONVITE MUITO ESPECIAL PARA CADA UM DE VOCÊS.

O CENTRO ESPÍRITA FRANCISCO DE ASSIS ESTARÁ REALIZANDO UM

Encontro de Trabalhadores na Evangelização Espírita COM O TEMA : LUA – DIA 05 E 06 de Maio de 2012.

O encontro será realizado em um Sítio próximo a Varginha que terá o início noSábado e término no Domingo.

Será um encontro bem diferente do costume onde vamos ter que dormir no local e teremos somente 28 vagas abertas para inscrições.

Cada pretendente terá que fazer sua inscrição através so site: emesul.com isso mesmo é so digitar emesul.com e entar no site e fazer sua inscrição: é so entrar na abba ETTE Encontro de Trabalhadores na Evangelização Espírita, lá tem todas as informações e normas do encontro.

Taxa de inscrição será de R$ 40,00 para custeio do encontro e o prazo final das inscrições será até dia 20/04/2012, lá no site têm todas as informações a respeito do pagamento que vai ser via deposito e automaticamente será efetuada a inscrição.

Portanto contamos com sua participação TEREMOS SOMENTE 28 Vagas.

Segue anexo algumas informaççoes adicionais a respeito do encontro.

abraço a todos ..

Aguardamos sua inscrição.

Equipe de Coordenação .

Dúvida entre em contato conosco.

35.8861.2851.Grimaldo
35.8818.7835 Maria Inêz

CONVITE ETTE.pptx

Regulamento do Ette.DOC

Programao.docx

Mensagem.doc

Perda de amores

Perda de amores

Perdi meu filho! Perdi minha filha!

Estas são expressões lacrimosas de pais vestidos de dor, pela morte dos seus filhos.

A lógica humana pondera que os pais devam morrer antes dos filhos. Seria a ordem natural das coisas. – Comenta-se.

No entanto, a vida tem suas próprias diretrizes e não segue a lógica que se lhe tenta determinar.

Cada ser tem seu tempo certo de vida. Seu momento de partir.

Cada criatura traz, ao nascer, a programação que estabelece o quantum de anos deva transitar sobre a Terra.

Por isso, inúmeras vezes, partem antes os filhos do que seus pais.

Isso sem se falar das mortes que ocorrem por conta e risco da imprudência, dos desatinos, das inconsequências mundanas.

De toda forma, o processo de separação pela morte é extremamente doloroso, na Terra.

Acostumados à vestimenta carnal, grosseira, impedidos de ver o mundo invisível, que nos cerca, choramos a ausência dos que nos disseram o grande adeus, na aduana da morte.

Chorando e lamentando, falamos de perda. Mas, como escreveu José Saramago: Perder? Como? Não é nosso, recordam-se? Foi apenas um empréstimo.

Eis o ponto. Ninguém perde ninguém. Os filhos nos são confiados à guarda pela Divindade. Os pais nos são oferecidos como portos de segurança.

Cada pessoa que nos conquista a afeição pode permanecer conosco um tempo mas, bem poderá ser convidada ao retorno, antes de nós.

Compete-nos, portanto, estarmos preparados a fim de que não detenhamos as lutas porque alguém se foi. Não nos vistamos de crepe porque a morte arrebatou o ser amado do nosso lado.

Sobretudo não utilizemos palavras como perda, pois que o que se verifica é a ausência da presença física.

Os que partem prosseguem nutrindo por nós os mesmos sentimentos.

Se nos amam, envolvem-nos com seus abraços espirituais de forma constante. De onde se encontrem, trabalhando no bem, crescendo no progresso, nos enviam suas mensagens de luz.

Aguardam-nos, a cada noite, o desprendimento do corpo para dialogarem conosco mais intensamente. E nos abençoam as lembranças, fazendo-nos tudo recordar como um delicado sonho, ao despertar.

Alegram-se com nossas conquistas. Fazem-se presentes em nossas festividades e nos enxugam as lágrimas, nos dias de desolação.

Alimentam a nossa saudade com suas sutis presenças e, vez ou outra, espalham o perfume do seu amor, causando-nos doces emoções.

Incentivam-nos nas lutas de cada dia e aguardam, paciente e amorosamente, que os anos transcorram a fim de que se processe o reencontro.

Eles nos disseram Até logo mais, não Adeus.

Afetos ausentes. Não perdidos, nem desaparecidos.

Pensemos nisso e reformulemos nossos pensamentos e palavras.

Redação do Momento Espírita.
Em 02.04.2012.

ut.php?u=&m=1300