OS NOVE PASSOS DO PERDÃO

Os Nove Passos do Perdão – Dr. Fred Luskin

1. Saiba exatamente como você se sente sobre o que ocorreu e seja capaz de expressar o que há de errado na situação. Então, relate a sua experiência a umas duas pessoas de confiança.
2. Compromete-se consigo mesmo a fazer o que for preciso para se sentir melhor. O ato de perdoar é para você e ninguém mais. Ninguém mais precisa saber sua decisão.
3. Entenda seu objetivo. Perdoar não significa necessariamente reconciliar-se com a pessoa que o perturbou, nem se tornar cúmplice dela. O que você procura é paz.
4. Tenha uma perspectiva correta dos acontecimentos. Reconheça que o seu aborrecimento vem dos sentimentos negativos e desconforto físico de que você sofra agora, e não daquilo que o ofendeu ou agrediu dois minutos – ou dez anos – atrás.
5. No momento em que você se sentir aflito, pratique técnicas de controle de estresse para atenuar os mecanismo de seu corpo.
6. Desista de espera, de outras pessoas ou de sua vida, coisa que elas não escolheram dar a você. Reconheça as “regras não cobráveis” que você tem para sua saúde ou para o comportamento seu e dos outros. Lembre a si mesmo que você pode esperar saúde, amizade e prosperidade e se esforçar para consegui-los. Porém você sofrerá se exigir que essa coisa aconteçam quando você não tem o pode de fazê-las acontecer.
7. Coloque sua energia em tenta alcançar seus objetivos positivos por um meio que não seja através de experiência que o feriu. Em vez de reprisar mentalmente sua mágoa, procure outros caminhos para seus fins.
8. Lembre-se de que uma vida bem vivida é a sua melhor vingança. Em vez de se concentrar nas suas mágoas – o que daria poder sobre você à pessoa que o magoou – aprenda a buscar o amor, a beleza e a bondade ao seu redor.
9. Modifique a sua história de ressentimento de forma que ela o lembre da escolha heróicas que é perdoar. Passe de vítima a herói na história que você contar.

1.1.1.1aCantinhodc.jpg

Pronto para recomeçar
Um dos discípulos de um mestre de artes marciais era muito dedicado. O melhor de todos em concentração, fundamentos, no uso da intuição. Era chegada a hora de obter a faixa preta. Ele se apresentou, teve bom desempenho em todos os testes, superou obstáculo e aguardou a palavra do mestre. Este, então, perguntou ao aluno:
– Por que você acha que pode receber a faixa preta?
O aluno respondeu:
– Mestre, cumpri todos os fundamentos, passei por todas as provas, me aprimorei, enfim, sou o melhor de todos. Por isso é justo que eu receba o reconhecimento da faixa preta.
O mestre voltou-se para o discípulo e afirmou:
– Não, você não está pronto. Volte e recomece tudo de novo.
E assim foi por mais um ano. Ao final do período, a mesma pergunta do mestre, a mesma resposta do aluno e a mesma conclusão:
– Você não está pronto. Volte e recomece.
O discípulo, revoltado, sentiu profundo ódio de seu mestre e orientador. Mas, com a fibra dos que transformam obstáculos em desafios a serem vencidos, o jovem retornou aos treinamentos por mais um ano. Finalmente reapresentou-se ao mestre dizendo estar pronto para receber a faixa preta. Mais uma vez o mestre perguntou:
– Por que você está pronto agora?
E o discípulo respondeu:
– Porque agora estou pronto para começar a aprender!
E recebeu a faixa preta. Enfim, na vida nada termina. A cada transformação porque passamos há uma nova conquista que nos credencia a continuar aprendendo com ela. Nada termina. Estamos sempre diante de um potencial com novo começo.

About these ads

Obrigado pela visita! Deixe seu comentário aqui! Indique o Mensagens Espíritas a um amigo! Muita paz

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s